Influência do Exercício Agudo no Metabolismo de Ratos com Hipertireoidismo

Por: André Katayama Yamada, Eliete Luciano, José Alexandre Curiacos de Almeida Leme, Larissa Pires de Andrade, Maria Alice Rostom de Mello, Renato Aparecido Corrêa Carita, Rodrigo Augusto Dalia e Wladimir Rafael Beck.

Revista Brasileira de Ciência & Movimento - v.19 - n.2 - 2011

Send to Kindle


Resumo

Introdução: Estudos relatam intolerância ao exercício em pacientes com hipertireoidismo, entretanto, poucos analisam as influências do exercício físico agudo no metabolismo glicídico e protéico de animais com esta patologia. Objetivo: analisar a influência da sessão aguda de exercício físico no metabolismo glicídico e protéico em ratos com hipertireoidismo. Métodos: Foram utilizados 26 ratos, distribuídos nos seguintes grupos: controle repouso (CR) e controle exercício agudo (CA); hipertireoidismo repouso (HR) e hipertireoidismo exercício agudo (HA). Os animais do grupo hipertireoidismo foram induzidos ao quadro patológico por meio da administração de levotiroxina. Foi registrado o peso corporal, ingestão hídrica e alimentar, além de analisadas variáveis teciduais e plasmáticas. Resultados: Foram encontradas alterações no peso corporal e em variáveis plasmáticas e teciduais quando comparados os grupos. Conclusão: O exercício físico agudo parece ser capaz de alterar a dinâmica metabólica glicídica e protéica, plasmática e tecidual em ratos com hipertireoidismo.

Endereço: http://portalrevistas.ucb.br/index.php/RBCM/article/view/2063

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.