Influência do Exercício Físico no Humor e na Depressão Clínica em Mulheres

Por: Priscila Garcia Marques da Rocha.

Motriz - v.14 - n.2 - 2008

Send to Kindle


Resumo

Este ensaio clínico objetivou verificar as alterações ocorridas no Perfil do estado de humor em pacientes depressivas, após intervenção baseada em um programa de exercícios físicos. O estudo teve a participação de 18 mulheres (GE=09 e GC=09) com idade média de 43,33 ± 3,56 anos, com diagnóstico de depressão moderada. Durante 12 semanas foram realizadas 02 sessões semanais de exercício físico regular, baseado na hidroginástica, com duração de 50 minutos para cada sessão. O quadro clínico de depressão medido pela escala de Hamilton apresentou redução significativa para o grupo experimental (pré-teste 32,66 ± 3,12 e pós-teste 24,88 ± 2,13, p-valor 0,007*), enquanto o grupo de controle, tratado apenas com antidepressivos, permaneceu estável (31,11 ± 3,51 para 30,22 ± 3,04, p=0,059). O quadro clínico de depressão medido pela escala de Hamilton se manteve em concordância com o POMS (pré-teste 32,66 ± 3,12 e pós-teste 24,88 ± 2, 13, p-valor 0,007*). O programa de exercícios físicos regulares mostrou ter efeito positivo nas respostas agudas (após cada sessão) sobre os fatores do perfil do estado de humor e crônicas (após 12 semanas) nos níveis de depressão em mulheres com depressão moderada.

Endereço: http://www.periodicos.rc.biblioteca.unesp.br/index.php/motriz/article/view/1444/1721

Tags: ,

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.