Influência do Grau de Ansiedade - Traço no Aproveitamento de Lances-livres

Por: .

59 páginas. 1984 00/00/0000

Send to Kindle


Resumo

A presente pesquisa teve como objetivos principais: (1) verificar a validade interna dos itens do Teste de Ansiedade para Competições Esportivas - forma Infantil (TACE - I) e; (2) verificar a relação entre o grau de ansiedade-traço dos sujeitos e o próprio desempenho de arremessos em situação de lance-livre de basquetebol, em uma competição simulada.O estudo foi realizado com 57 crianças, na faixa etária de 13 anos, que praticavam basquetebol em clubes esportivos da cidade de São Paulo. As 57 crianças participaram de um torneio de lances-livres, onde tentaram converter o maior número possível de pontos em 10 tentativas. Antes da competição, os sujeitos responderam ao TACE I e foram avaliados em seu grau de ansiedade-traço. O TACE I apresentou validade interna em 9 dos seus 10 itens.A partir dos resultados obtidos, os sujeitos foram divididos em três grupos, de acordo com seu grau de ansiedade-traço: baixo-ansiosos (N=13), médio-ansiosos (N=30) e alto-ansiosos (N=14).Comparando-se o desempenho dos sujeitos de cada um dos grupos, concluiu-se que não houve diferenças estatisticamente significantes, em função da variável ansiedade-traço, quanto ao aproveitamento de lances-livres na situação competitiva simulada.Os resultados foram discutidos de acordo com as pesquisas sobre ansiedade-traço e ansiedade-estado e seus possíveis efeitos no desempenho esportivo de crianças.

Endereço: http://www.nuteses.temp.ufu.br/tde_busca/processaPesquisa.php?pesqExecutada=2&id=2090&listaDetalhes%5B%5D=2090&processar=Processar

Tags:

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.