Influência da Intensidade e do Volume do Treinamento Aeróbico na Redução da Pressão Arterial de Hipertensos

Por: e Leonardo Lopardo Alves.

Revista Brasileira de Ciência & Movimento - v.15 - n.3 - 2007

Send to Kindle


Resumo

Esse artigo discute o efeito hipotensor do treinamento aeróbico em hipertensos, enfatizando a influência das características do treinamento, na tentativa de delimitar um programa mais eficiente para este objetivo. A hipertensão arterial é uma doença com grande prevalência e malignidade, cujo tratamento inclui medidas não medicamentosas, como o treinamento aeróbico. Este treinamento reduz a pressão arterial sistólica/diastólica em média –6,9/-4,9 mmHg, porém a magnitude desta redução é influenciada pelas características deste treinamento. De modo geral, observa-se ainda escassez de dados sobre este assunto, mas os existentes sugerem que o maior efeito hipotensor é promovido por exercícios de intensidade leve e com volume semanal elevado, o que pode ser alcançado com sessões de maior duração e/ou maior freqüência semanal. Assim, para hipertensos, o treinamento aeróbico deve ser composto por sessões de pelo menos 30 min, realizadas com uma freqüência semanal mínima de 3 vezes e com intensidade leve (40 a 60% do VO2max). Para se obter melhores resultados, o volume semanal deve ser aumentado, ampliando-se a duração para 50 a 60 min e/ou a freqüência semanal para 5 sessões/semanais. Este programa deve ser adaptado aos indivíduos, levando-se em conta outras patologias associadas à hipertensão arterial e a característica biológica de cada paciente.

Endereço: http://portalrevistas.ucb.br/index.php/RBCM/article/view/767/770

Comentários


:-)





© 1996-2020 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.