Influência da Maturação Sexual na Aptidão Cardiorrespiratória em Escolares

Por: , Enaldo Vieira de Melo, Nara Michelle Moura Soares e .

Revista Brasileira de Cineantropometria & Desempenho Humano - v.16 - n.2 - 2014

Send to Kindle


Resumo

Níveis de aptidão aeróbica de crianças e adolescentes estão declinando em todo o mundo, enquadrando-se em risco para a saúde. No Brasil, aproximadamente, 60% dos escolares apresentam níveis de aptidão cardiorrespiratória abaixo do recomendado para a idade e sexo. O objetivo foi verificar a influência da maturação sexual e do nível de atividade física na aptidão cardiorrespiratória em escolares de ambos os sexos com idade de 9 a 14 anos. O estudo foi transversal com amostra composta por 747 indivíduos (47,12% do sexo feminino) e idade de 9 a 14 anos, matriculados na rede pública de ensino. Os indivíduos responderam o PAQ-C e o questionário sobre maturação sexual, além de participarem do shuttle run test. Para verificar a influência no VO2máx,os participantes foram categorizados em pré-púberes, púberes e pós-púberes e de acordo com o sexo e a interação (sexo vsmaturação). Foi utilizada a ANOVA para comparar as médias dos estágios de maturação e para avaliar se o sexo e a maturação afetavam o VO2máx. Houve influência da maturação (p < 0,0001; Eta2= 0,069; power = 1) e do sexo (p < 0,0001; Eta2 = 0,059; power = 1) na aptidão aeróbica. O VO2máxentre os estágios de maturação foi diferente entre os sexos. A maturação influenciou o VO2máx com tendência decrescente e linear (p < 0,0001; Eta2= 0,221; power = 1) para o sexo feminino. Verificou-se influência da maturação e do nível de atividade física na aptidão cardiorrespiratória em escolares da cidade de Aracaju.

Endereço: https://periodicos.ufsc.br/index.php/rbcdh/article/view/1980-0037.2014v16n2p223

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.