Influência do Método Isostretching Sobre a Flexibilidade, Mobilidade Lombar e Lombalgia

Por: Luana Mann.

XII Congresso de Educação Física e Ciências do Desporto dos Países de Língua Portuguesa

Send to Kindle


Resumo

A lombalgia atinge cerca de 45% da população durante seu período de vida mais produtivo, sendo que evidências sugerem que mulheres apresentam maior susceptibilidade a esse quadro clínico (Andersen, Wedderkopp e Leboeuf-Yde, 2006; Leveille et al., 2005). As causas mais comuns da lombalgia incluem más posturas, desequilíbrio das estruturas passivas osteo-ligamentares e atividade muscular, o que resulta na instabilidade do complexo lombopélvico e quadros dolorosos a ela relacionados. Isso leva a inatividade, posturas hipocinéticas ou lesões que geram desequilíbrios entre comprimento, força, resistência e coordenação muscular (Panjabi, 2003; Renkawitz, Boluki e Grifka, 2006; Vogt, 2003).

Tags:

Comentários


:-)





© 1996-2020 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.