Influência da Natação Como Coadjuvante Terapêutico no Tratamento de Crianças Asmáticas

Por: Gisele Pereira Jacques e Osni Jacó da Silva.

Revista Brasileira de Medicina do Esporte - v.3 - n.1 - 1997

Send to Kindle


Resumo

O presente estudo teve por objetivo investigar qual a influência da natação como coadjuvante terapêutico para crianças asmáticas na faixa etária de seis a 14 anos. Propôs-se a verificar se esta atividade física diminui a duração e a intensidade das crises e/ou aumenta o intervalo das mesmas. Para tanto, foi realizada uma entrevista com as mães das crianças asmáticas que praticam natação. Foram realizadas ao todo 17 entrevistas em seis escolas de natação da Ilha de Santa Catarina. Para análise dos dados quantitativos, foi utilizada a estatística descritiva e as informações que precisaram de abordagens qualitativas foram tratadas através de análise interpretativa. Pelos dados obtidos no presente estudo, percebeu-se que a prática da natação aumenta o intervalo entre as crises, diminui sua duração, tendo havido melhora no grau de intensidade das mesmas. Outros resultados obtidos foram os seguintes: as crianças asmáticas adquirem mais resistência com a prática da natação; evidenciou-se também melhora nos aspectos psicológicos e sociais; e, mesmo que subjetivamente, foi percebido que, após a prática da natação, houve melhor eficácia da mecânica respiratória, conseqüentemente melhor ventilação pulmonar e também reeducação respiratória.

Endereço: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1517-86921997000100005&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.