Influência do Treinamento Aeróbico e de Força Resistente Sobre a Composição Corporal, Bioquímica Lipídica, Glicose e Pressão Arterial em Idosas

Por: Susana América Ferreira.

95 páginas. 2009 08/04/2009

Send to Kindle


Resumo

O envelhecimento humano é um processo caracterizado por alterações físicas e fisiológicas que estão associadas, dentre outros fatores, à inatividade física, conferindo um maior risco desta população desenvolver doenças crônicas nãotransmissíveis (DCNT), dentre elas, as doenças cardiovasculares (DC). Objetivos: Verificar o impacto do programa de exercício físico aplicado no Programa de Ginástica para a Terceira Idade, oferecido pelo Clube “De Bem Com A Vida”, sobre as condições de saúde das idosas cadastradas, analisando o efeito do treinamento aeróbico (TA) e de força resistente (TFR) sobre: 1) os parâmetros antropométricos e de composição corporal, bem como sobre a prevalência de fatores de risco para doenças cardiovasculares (FRC) relacionados aos mesmos; 2) o perfil lipídico, níveis de glicose sanguínea e de pressão arterial, considerados como FRC, bem como sobre a prevalência dos mesmos. Métodos: O estudo foi de caráter prospectivo, realizado com 39 idosas (68,59 ± 6,23 anos) submetidas, como rotina do Programa de Ginástica para a Terceira Idade, a três sessões semanais de exercício aeróbico (EA) e de força resistente (EFR) durante 13 semanas. Antes e após o período de treinamento foram aferidas medidas de peso, estatura, dobras cutâneas (triciptal, bicipital, subescapular e suprailíaca) e circunferências da cintura, do quadril e da panturrilha. A partir destas medidas calculou-se o Índice de Massa Corporal (IMC) e a relação cintura-quadril (RCQ). O percentual de gordura corporal e a massa corporal magra foram determinados pelas equações de Baumgartner et al. (1998) e De Rose et al. (1984), respectivamente. Foram analisados os níveis pressóricos, perfil lipídico (triglicerídeos, colesterol total, LDL-c, VLDL-c e HDL-c), glicemia de xii jejum (GJ) e a frequência cardíaca de repouso (FCRep) das idosas estudadas. Resultados: Em relação à composição corporal, obteve-se um aumento da massa corporal magra (MCM) e redução do percentual de gordura corporal (%GC). Encontrou-se redução dos valores da presão arterial sistólica (PAS) e diastólica (PAD) e da frequência cardíaca de repouso (FCRep). Quanto à prevalência dos FRC, observou-se uma redução da prevalência de hipertensão arterial (HA) sem alteração nos demais parâmetros avaliados. Conclusão: O programa de treinamento, embora não tenha alterado a prevalência dos FRC relacionados à composição corporal e aos parâmetros bioquímicos, foi efetivo na promoção de alterações como o aumento da MCM, reduções do %GC, da PAS e PAD, da prevalência de HA e da FCRep, demonstrando o relevante papel do exercício físico na melhoria da qualidade de vida das idosas, uma vez que os benefícios associados auxiliam na redução do risco de DCNT e, consequentemente, do risco de mortalidade prematura entre as mesmas.

Endereço: http://www.ufjf.br/pgedufisica/alunos/turma-2007/

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.