Influência de Um Programa de Atividade Física de Longa Duração Sobre a Força Muscular Manual e a Flexibilidade Corporal de Mulheres Idosas

Por: Calvo J., Orejuela Jr, Portillo J. C. e Rebelatto Jr.

Revista Brasileira de Fisioterapia - v.10 - n.1 - 2006

Send to Kindle


Resumo

Objetivo: O presente trabalho examinou a influência de um programa de exercícios físicos prolongados (dois anos) sobre a força muscular e a flexibilidade corporal de mulheres idosas (60-80 anos), não institucionalizadas, da Província de Salamanca (Espanha). Método: Participaram 32 sujeitos, escolhidos dentre os participantes do Programa de Revitalização Geriátrica desenvolvido pela Universidade de Salamanca. Os critérios para escolha dos sujeitos foram: serem do sexo feminino, terem entre 60 e 80 anos e terem participado de pelo menos 74% do programa de atividades físicas. Foram realizadas 174 sessões de atividade física, durante 58 semanas, com freqüência de três vezes por semana e duração de 50 a 55 minutos cada uma. No período do experimento foram realizadas quatro medidas da força muscular manual, por meio de manômetro de pressão, e da flexibilidade corporal, por meio do teste sit and reach. Os dados foram analisados por meio de ANOVA com medidas repetidas. Resultados: Tanto em relação à força muscular, quanto à flexibilidade os dados apontam para a ausência de diferenças significativas (p= 0,005). Conclusões: O programa contribuiu para a manutenção da força de preensão manual no período de dois anos e, em relação à flexibilidade corporal, os dados indicam a necessidade de reprogramação dos exercícios destinados ao desenvolvimento de tal capacidade

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.