Influência de Um Programa de Intervenção Motora no Desempenho das Habilidades Locomotoras de Crianças com Idade Entre 6 e 7 Anos

Por: Rafael Kanitz Braga.

2009

Send to Kindle


Resumo

O objetivo do presente estudo foi investigar a influência de um programa de intervenção motora no desempenho das habilidades locomotoras de crianças com idade entre 6 e 7 anos. Participaram do estudo 60 escolares, de ambos os sexos, com idade média de 7 anos e 6 meses (±3 meses), sendo 30 do sexo masculino e 30 do sexo feminino. No delineamento experimental, os 60 escolares, foram distribuídos aleatoriamente, através de sorteio, em três diferentes grupos, sendo estes: G1 (grupo de prática randômica), G2 (grupo de prática em blocos) e G3 (grupo controle). Cada grupo foi composto por 20 escolares, sendo 10 do sexo feminino e 10 do sexo masculino. O delineamento experimental foi elaborado em três fases: pré-teste, programa de intervenção motora e pós-teste. Na fase de pré-teste, os integrantes dos três grupos foram submetidos à avaliação do desempenho das habilidades locomotoras através da bateria de testes TGMD-2. Na fase de intervenção motora, realizada ao longo de 12 semanas, participaram apenas os escolares pertencentes ao grupo G1 e G2. Na fase de pós-teste, novamente foi avaliado o desempenho das habilidades locomotoras nos três diferentes grupos. Na análise dos resultados primeiramente foi utilizada a estatística descritiva simples. Para comparar as diferenças entre as médias de desempenho dos grupos, foi utilizado o teste de hipóteses ANOVA Two Way, com post hoc de Scheffé. Na comparação das médias intra grupo, foi utilizado o teste “t” pareado. O nível de α adotado para as análises estatísticas foi de 0,05. Todos os testes foram realizados através do software SPSS_11.0. Após a análise dos resultados, os participantes do estudo, foram identificados com uma média de desempenho das habilidades locomotoras de 8,08 (±3,11), sendo classificados como abaixo da média. Na comparação entre grupos, foi identificada uma diferença significativa entre as médias de desempenho dos grupos de tratamento quanto comparados ao grupo controle, na fase de pós-teste, demonstrando uma influência positiva do programa de intervenção implementado. Não foram observadas diferenças significativas entre os grupos G1 e G2, demonstrando que o fenômeno do Efeito da Interferência Contextual não ocorreu nesta investigação. Os resultados da análise intragrupo vieram a confirmar a influência positiva do programa de intervenção, demonstrando uma diferença significativa nas médias de desempenho dos grupos de tratamento, do pré para o pós-teste. Não foram observadas diferenças nas médias do grupo controle. Desta forma, conclui-se que a implementação de um programa de intervenção motora, que responda as necessidades motoras de crianças com idade entre 6 e 7 anos, pode influenciar positivamente na melhora das habilidades locomotoras. Referente ao EIC sugere-se que outros estudos sejam realizados em situações reais de ensino aprendizagem, procurando controlar a variabilidades de outras variáveis.

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.