Iniciação, Aderência e Abandono nos Programas de Exercícios Físicos Oferecidos Por Academias de Ginástica na Região de Joinville

Por: Pedro Jorge Cortes Morales.

113 páginas. 2002 25/09/2002

Send to Kindle


Resumo

O objetivo deste estudo foi de investigar os motivos alegados para a iniciação, aderência e abandono nos programas de exercícios físicos oferecidos pelas academias de ginástica da região de Joinville, SC. Foram três etapas: (a) levantamento das academias da região de Joinville; (b) entrevistas (17 administradores e 17 instrutores) e aplicação de questionário (333 praticantes há mais de seis meses) e, (c) questionário sobre os motivos de abandono alegados por ex-praticantes (n=68). As entrevistas incluíram informações pessoais e demográficas, aspectos profissionais, comportamentais e dados sobre a área física das academias. Os questionários incluíram informações pessoais e demográficas, aspectos do estilo de vida, fatores ambientais e fatores comportamentais. A amostra das academias (n=17) foi determinada de forma aleatória, estratificada por tamanho. Utilizou-se o programa Epi info (versão 6.04b) para o banco de dados e SPSS for Windows (versão 10.0) para análise dos dados. Os resultados obtidos apresentam os administradores com idades entre 22 e 48 anos, com nível de escolaridade superior (77,7%), sendo que 15 (88,2%) são proprietários das academias. Na sua visão os indivíduos procuram a academia visando estética e saúde, e permanecem devido ao serviço ofertado e resultados obtidos, só abandonando-a pela falta de resultados, falta de tempo e problemas financeiros. Os instrutores têm uma média de idade de 28,5 anos (DP= 6,6; 20-40), sendo 10 homens e 7 mulheres; 14 (82,4%) são solteiros e 16 (94,1%) possuem ou estão concluindo o ensino superior. A maioria (12) está no mercado profissional há mais de 3 anos. Na sua percepção os motivos que levam as pessoas até uma academia são: a estética e a saúde; e o que os mantêm são os resultados obtidos, acreditando que só abandonam por problemas financeiros e falta de tempo. Os praticantes possuem em média 26,9 anos (DP= 9,3; 18-58), sendo 177 (53,2%) homens e 156 (26,8%) mulheres, com uma média de permanência no programa de 1,98 anos (DP= 1,94; 0,50-13). Quanto ao nível de escolaridade, 189 (56,7%) têm curso superior e 125 (37,5%) curso médio. Os motivos que os levaram até uma academia incluem o gosto pelo exercício físico e a manutenção da forma e é pelo prazer e pelos resultados obtidos que se mantém nos programas. Os motivos que os fariam abandonar seriam a falta de tempo, a desmotivação e problemas financeiros. Os ex-praticantes apresentaram uma média de idade de 25,8 anos (DP= 8,09; 18-57), estando afastados, em média, há 1,64 anos (DP= 1,6; 0,50-10). O nível de escolaridade da grande maioria (86,7%) é superior, sendo que alegam como motivos para o abandono a falta de tempo, os problemas financeiros e a falta de motivação. Em geral, a estética e a saúde são os motivos que levam o cliente para a academia; já os resultados obtidos é o que mais os mantém na academia; a falta de tempo, os problemas financeiros e falta de motivação são os principais motivos para o abandono dos programas.

Endereço: http://repositorio.ufsc.br/xmlui/handle/123456789/83439

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.