Intensidade de Trabalho Durante os Treinamentos Coletivos de Futsal Profissional: Um Estudo de Caso

Por: Francimara Budal Arins e .

Revista Brasileira de Cineantropometria & Desempenho Humano - v.9 - n.3 - 2007

Send to Kindle


Resumo

Este estudo objetivou caracterizar as respostas fi siológicas de atletas profissionais de futsal durante o treinamento coletivo, de acordo com a posição tática desempenhada. A amostra foi composta pelos cinco jogadores titulares ( X =23,9±3,0 anos) de uma equipe de futsal masculino profi ssional adulto da cidade de Florianópolis, SC. Os atletas foram avaliados por um teste ergoespirométrico máximo, que forneceu o consumo de oxigênio, a freqüência cardíaca (FC) e o quociente respiratório (RQ), valores utilizados para gerar equações de regressão para estimativa do gasto calórico (GCal) e da intensidade do trabalho (expressa em % FC máxima predita pela idade (% FC máx). Durante os coletivos, a FC foi mensurada com um monitor Polar modelo S610i®. Os resultados obtidos mostraram que o goleiro permaneceu em faixas de exercício entre 60% a 70% FC máx, os alas e o fi xo tiveram seu desempenho em níveis mais intensos (81% a 100%), enquanto que o pivô oscilou entre as faixas de exercício intermediárias (71% a 90%). O GCal total foi semelhante entre os alas e o fi xo ( X =339,5 kcal), enquanto que o pivô, dentre os jogadores de linha, apresentou os valores menores ( X =255,0 kcal). Os valores de GCal encontrados para o goleiro foram inferiores ( X =106,9 kcal) aos demais jogadores. Os resultados corroboram aqueles descritos para o futebol de campo e auxiliam no planejamento e controle da estruturação de um programa individualizado que se adeque às posições táticas.

Palavras-chave


 

Endereço: https://periodicos.ufsc.br/index.php/rbcdh/article/view/4086

Comentários


:-)





© 1996-2020 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.