Interação Entre Barorreceptores Cardiopulmonares e Reflexo Pressor do Exercício no Controle Autonômico da Frequência Cardíaca em Humanos

Por: Mayara Caroline da Costa Souza.

56 páginas. 2017 22/02/2017

Send to Kindle


Resumo

Nos seres humanos, a ativação isolada do metaborreflexo muscular por meio de oclusão circulatória pós exercício (OCPE) tem um efeito importante no aumento da atividade nervosa simpática. Isto pode causar vasoconstrição periférica e manter parcialmente o aumento da pressão arterial (PA) induzido pelo exercício. Á atuação do metaborreflexo na frequência cardíaca (FC) não está bem elucidada na literatura, diante disso uma revisão sistemática foi realizada, com objetivo de verificar o impacto da ativação metaborreflexo muscular na regulação da FC em humanos. Para isso, buscas no PubMED foram realizadas utilizando palavras chaves especificas para selecionar artigos que contemplassem o tema estudado, também foram escolhidos artigos sugeridos por pesquisadores experts na área para deixar a pesquisa mais robusta e completa. Após finalização das buscas e encaixe nos critérios de inclusão e exclusão, 75 estudos foram incluídos. Apenas 2% dos estudos analisados encontraram diferenças na regulação da FC mediante ativação do metaborreflexo muscular, enquanto 98% dos estudos concluíram não haver diferença nessa variável. Sabe-se que, uma menor resposta na frequência cardíaca (FC) pode ser evocada através do bloqueio farmacológico do receptor β-1 adrenérgico. Uma carga dos receptores cardiopulmonares, associado a posição supina, também fornece sinais neuromoduladores ao tronco cerebral o que pode provocar inibição simpática cardíaca. Diante disso, um estudo original foi realizado visando testar a hipótese de que a resposta simpática da FC mediada pela ativação do metaborreflexo muscular é anulada pela carga dos receptores cardiopulmonares em humanos. Dezenove homens saudáveis participaram do estudo (20 ± 2 anos). A PA e a FC foram mensuradas continuamente, batimento a batimento, por um aparelho de fotopletismografia (ML 282B1-X, AdInstruments). Após um período de repouso, foi realizado 90 segundos de exercício estático de preensão manual a 40% da contração voluntária máxima seguida por três minutos de OCPE. Os protocolos foram realizados com (postura supina) ou sem (postura sentada) uma carga simultânea dos receptores cardiopulmonares. Em um subgrupo de 5 sujeitos foram repetidos os protocolos com bloqueio dos receptores β adrenérgicos (Atenolol, 25 mg). Em repouso, a mudança da postura supina para postura sentada promoveu aumento da FC de 64 ± 2 para 69 ± 2 bpm (P<0,05), enquanto a PAS diminuiu de 90 ± 2 para 84 ± 2 mmHg (P<0,05). A OCPE provocou um aumento robusto da PAM de repouso (Δ36 ± 3 mmHg, P<0,05), que não foi afetada pela postura corporal. Durante a OCPE na postura sentada, a FC aumentou em relação ao repouso (Δ10 ± 2 bpm, P>0,05 vs. repouso) porém foi atenuada com a carga dos receptores cardiopulmonares (Δ2 ± 2 bpm, P>0,05 vs. repouso). Após o bloqueio β-1 adrenérgico, a resposta da FC durante a OCPE na postura sentada foi reduzida (Δ5 ± 3 bpm, P<0,05), enquanto que na posição supina a resposta da FC durante a OCPE não foi afetada (Δ3 ± 2 bpm, P>0,05). Em resumo, o presente estudo demonstra que na revisão de literatura realizada não se tem um consenso sobre o efeito da ativação do metaborreflexo muscular na regulação da FC, já no estudo original é possível concluir que, resposta da FC durante a ativação isolada do metaborreflexo muscular é aumentada pela inibição dos barorreceptores cardiopulmonares devido a um mecanismo β-1 adrenérgico.

Endereço: http://googleweblight.com/?lite_url=http://repositorio.unb.br/handle/10482/22718&lc=pt-BR&s=1&m=638&host=www.google.com.br&ts=1513344424&sig=AOyes_R_5RukBJYhM2ydoEoqhENLKAHeIA

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2020 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.