Interação Entre Dupla-tarefa Motora e Idade Cronológica em Idosos Saudáveis

Por: André dos Santos Costa, Diogo Jefferson Florencio de Lira, Jhonnatan Vasconcelos Pereira Sanos, Maria Eduarda de Almeida Silva, Milena Ribeiro Tavares da Silva e Thais Mylena da Silva.

XXI Congresso Brasileiro de Ciências do Esporte e VIII CONICE - CONBRACE

Send to Kindle


Resumo

INTRODUÇÃO 

A realização de duas ou mais tarefas simultâneas em um curto espaço de tempo é um dos desafios da vida diária, como por exemplo, falar ao telefone enquanto escreve ou caminhar enquanto conversa, pois requer a divisão de recursos atencionais entre elas. A dupla-tarefa pode ser caracterizada como a capacidade de realizar duas atividades ao mesmo tempo, sendo uma delas a principal, em que nela é alocada a maior parte da atenção, e a outra, uma atividade secundária, porém as duas possuindo objetivos distintos, ao qual podem ser realizadas isoladamente (McIsaac et al., 2015). Com o avanço da idade muitas dessas capacidades podem ser comprometidas, pois pessoas idosas tendem a ser mais vulneráveis a declínios tanto motores quanto cognitivos, comparadas à pessoas mais jovens (Brustio et al., 2017). Desta forma observa-se dificuldade na mobilidade, na manutenção do equilíbrio, controle postural, adaptação ao meio ambiente, além da diminuição da capacidade de gerenciar a atenção no caso de atividades múltiplas, ou de duplas tarefas. Assim, o presente estudo analisou as relações entre a idade cronológica e a performance em diferentes paradigmas de dupla-tarefa motora.

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2020 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.