Intervalos de Recuperação Entre Séries de Treinamento de Potência Muscular : Efeitos nas Variáveis Neuromusculares

Por: Andre Santos Martorelli.

57 páginas. 2012 11/08/2012

Send to Kindle


Resumo

OBJETIVO: Comparar a influência de três diferentes intervalos de recuperação (IR) entre séries de treinamento de potência muscular nas variáveis neuromusculares agudas. MÉTODOS: Quatorze homens saudáveis (22,43 ± 3,01 anos; 84,14 ± 16,10 kg e 178,86 ± 7,19 cm) e experientes em treinamento com pesos (TP) há pelo menos seis meses realizaram seis séries de seis repetições com carga de 60% de 1RM no agachamento guiado (hack Smith). Cada voluntário realizou três protocolos com diferentes IR (1, 2 e 3 min) em dias distintos e de forma contrabalanceada, separados por pelo menos 72h. A análise estatística foi feita por meio de uma ANOVA para medidas repetidas 3x6 [IR x potência média (PM) das 6 séries],ANOVA para medidas repetidas 3x2 [IR x concentração de lactato PRÉ e PÓS protocolo] e atividade eletromiográfica dos músculos reto femoral (RF), vasto lateral (VL) e vasto medial (VM) [IR x tempo (PRÉ e PÓS)], com o teste post-hoc de LSD. Adotouse o nível de significância de =0,05. RESULTADOS: Não foram apresentadas diferenças entre os IR na produção de PM nas 6 séries (1, 2 e 3 min). O protocolo de 1 min apresentou redução significativa da PM na 1ª, 2ª e 3ª séries (488,05 ± 112,48 W, 486,27 ± 116,03 W e 481,94±90,22 W, respectivamente) para a 6ª série (439,75±91,60 W). Com 3 min de IR, houve queda significativa na PM da 3ª série (491,34 ± 105,24 W) para a 5ª (471,32 ± 109,54 W) e 6ª séries (467,59 ± 98,82 W). A utilização de 2 min de IR não apresentou reduções na PM em nenhuma das séries. O aumento da concentração de lactato sanguíneo com 1 min de IR (1,10 ± 0,34 para 5,67 ± 1,71 mM) foi significativamente superior aos aumentos com 2 min (1,05 ± 0,26 para 4,59 ± 1,51 mM) e 3 min (1,10 ± 0,40 para 4,00 ± 2,47 mM). Apenas no protocolo que utilizou 3 min foram apresentadas reduções significativas dos valores de raiz quadrada da média (RMS) dos músculos reto femoral (20,26 ± 4,25 para 16,08 ± 2,99), vasto medial (27,10 ± 4,06 para 21,64±3,31) e vasto lateral (24,28 ± 3,27 para 19,41 ± 2,53). CONCLUSÃO: Os resultados do presente estudo corroboram com as recomendações do ACSM e literatura científica de que pelo menos 2 min de IR devem ser utilizados durante o treinamento de potência em exercícios multi-articulares, para membros inferiores, em indivíduos jovens com experiência prévia em treinamento com pesos. 

Endereço: http://googleweblight.com/?lite_url=http://repositorio.unb.br/handle/10482/9830&lc=pt-BR&s=1&m=638&host=www.google.com.br&ts=1524757510&sig=APs-2GyyfCxmwRY7gO19iTNRa2gPtL9I0w

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.