Investigação dos Modelos e das Sequências Ofensivas do Real Madrid e do F. C. Barcelona

Por: Bruno Baquete.

81 páginas. 2014 19/09/2014

Send to Kindle


Resumo

O futebol de alto rendimento é notoriamente um desporto altamente competitivo onde cada vez mais os detalhes fazem a diferença entre ganhar e perder. O ambiente dessa modalidade esportiva é altamente complexo e cada jogador deve resolver os problemas emergentes de uma forma integral levando em conta as ações coletivas de seus companheiros, para isso eles precisam compartilhar de referências comuns. Tais referências se integram e formam um modelo de jogo, que é o norte balizador do comportamento das equipes nos momentos de defesa, ataque, transição defensiva (ataque-defesa) e transição ofensiva (defesa-ataque). Cada equipe possui um modelo de jogo particular que contribui diretamente para a organização do jogo e dá ferramentas para os jogadores resolverem os problemas neste ambiente caótico. É fato que equipes com diferentes modelos obtêm destaque no futebol mundial e se tornam referências, caso do Barcelona e do Real Madrid. No ano de 2012 essas equipes se confrontaram em diferentes competições e alternaram vitórias e derrotas tendo como base modelos de jogo diferentes. Visto isso, seus modelos e as sequências ofensivas terminadas em finalizações de ambas as equipes foram analisadas a fim de identificar o que levou as equipes ao êxito. A partir dos dados encontrados verificou-se que a equipe do Barcelona apresentou o mesmo modelo padrão em todos os jogos exceto quanto aos princípios estruturais predominantes que se alternaram conforme a necessidade das partidas. Já o Real Madrid apresentou modificações nos princípios de defesa, transição ataque-defesa e nos princípios estruturais de ataque e defesa ao longo dos jogos, mantendo apenas os princípios operacionais de ataque e de transição ofensiva. Analisando apenas o modelo de jogo predominante não pode ser verificado o que levou cada uma delas ao êxito. Indo além do modelo e analisado as sequências ofensivas terminadas em finalização pode se observar que neste momento emergencial do jogo onde o resultado pode ser definido as equipes adotaram respostas diferentes das encontradas no modelo de jogo predominante. Dentro das sequências ofensivas as referências do modelo davam lugar a referências situacionais para a resolução dos problemas do jogo. Sendo que a Progressão dos jogadores e da bola para a baliza adversária (princípio operacional de ataque), o Jogo Vertical (princípio operacional de transição ofensiva) e a Penetração (princípio estrutural de ataque) se destacaram como os principais princípios nas sequências ofensivas terminadas em finalização em ambas as equipes, mesmo possuindo diferentes modelos de jogo predominantes. Além disso, foi observado que para o êxito das equipes elas buscam respostas além das questões táticas do jogo.

Endereço: http://www.bibliotecadigital.unicamp.br/document/?code=000938854&opt=1

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.