Jogos Cooperativos e Educação Física Escolar: Possibilidades e Empecilhos no Ensino Fundamental I.

Por: D. B. Terezani e L. D. Pimentel.

XIV Congresso de Educação Física e Ciências do Desporto dos Países de Língua Portuguesa

Send to Kindle


Resumo

Objetivos:
Analisar a literatura para identificar o que diferentes autores pensam sobre a introdução dos Jogos Cooperativos nas aulas de Educação Física Escolar.

Métodos e resultados:
O intuito de inserir os Jogos Cooperativos nas aulas de Educação Física Escolar, parte do pressuposto de que alunos mais cooperativos se tornam cidadãos mais solidários. Segundo Correia (2006), cooperação refere-se ao envolvimento das crianças nos jogos, mostrando aumento da colaboração, da solidariedade, e do respeito entre elas. Inserindo os Jogos Cooperativos nas aulas de Educação Física Escolar, podemos melhorar a interação social, levando os alunos a perceber a possibilidade de haver divertimento sem a competição a que estão acostumados.

Conclusão:
É importante fazermos críticas às atividades competitivas existentes nas aulas de educação física com segurança e conhecimento e, principalmente, mostrar, refletir e analisar junto com os alunos o verdadeiro objetivo do jogo cooperativo. É importante salientar que a intenção deste projeto não é de abster totalmente as crianças da competição que se mostra de certa forma importante na vida do ser humano, e sim apresentar aos alunos a opção de ser cooperativo com os outros.

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.