Jogos e Brincadeiras na Educação Infantil: Um Balanço das Dissertações e Teses, Defendidas nos Programas de Pós-graduação em Educação

Por: .

173 páginas. 2003 01/02/2003

Send to Kindle


Resumo

Este estudo objetivou mapear e interpretar as teses de doutorado e dissertações de mestrado, com base em exaustiva revisão bibliográfica das pesquisas defendidas nos programas de pós-graduação em educação, no período de 1981 a 2001, que abordam os jogos e brincadeiras na educação infantil. Primeiramente, procedeu-se a uma revisão bibliográfica nas teorias que sustentaram as pesquisas, como as de Vygotsky, Wallon, Piaget, Leontiev, Elkonin, Brougere e Huizinga, quanto aos significados dos termos, conceitos e características do jogo, brincadeira e brinquedo, e suas funções no desenvolvimento das crianças, de modo a apresentar suas principais premissas. Num segundo momento, realizou-se um levantamento quantitativo, que teve como fonte de dados os resumos do catálogo de teses e dissertações do CD-ROM da ANPEd, que abrange o período de 1981 a 1998, com o intuito de identificar as tendências e as suas principais características: distribuição institucional, níveis, orientadores, métodos utilizados e referenciais teóricos adotados. Posteriormente, ampliou-se o período coberto até 2001 na USP, PUC/SP e UNICAMP. Com a leitura na íntegra dos estudos destas universidades, realizou-se uma análise mais minuciosa e qualitativa. Empregou-se a análise de conteúdo como procedimento de análise das pesquisas, de forma a alcançar os objetivos de demonstrar os aspectos abordados nas pesquisas, quais referenciais teóricos sustentam os estudos, como também as considerações dos discentes sobre o emprego do jogo na educação infantil. A análise alicerçou-se na teoria de Henri Wallon, o que possibilitou a categorização em estudos que investigam o jogo da escola e na escola de educação infantil. Observa-se, de modo geral, grande incidência das teorias da Psicologia nos estudos sobre o jogo, com predomínio da teoria cognitivista de Piaget, e a tendência das pesquisas que tratam do jogo na escola a se sustentarem nos pressupostos teóricos de outras áreas como Sociologia, Antropologia, História e Filosofia. Quanto ao emprego do jogo na educação infantil, as pesquisa mostram que os educadores utilizam o jogo ora como pura recreação das crianças e ocupação do tempo ou como conteúdo pedagógico para atingir objetivos escolares e não como fator de desenvolvimento infantil. Constatações que indicam lacunas e levantam a necessidade de pesquisas que tenham como perspectiva analisar o jogo e seu verdadeiro papel na educação infantil

Endereço: https://sapientia.pucsp.br/handle/handle/10634

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.