Jogos Esportivos Coletivos: do Corpo Máquina à Corporeidade Complexa

Por: , Marcus V Simões de Campos e .

XVI Congresso de Ciências do Desporto e Educação Física dos Países de Língua Portuguesa

Send to Kindle


Resumo

Estudos e pesquisas contemporâneos revelam o sentido da complexidade presente na vivência corporal e no sentido de jogar. Também há nos dias atuais pesquisas sobre a pedagogia do esporte evidenciando que o jogo é elemento fundamental no processo do ensino e do treinamento dos Jogos Esportivos Coletivos (JEC), pois nele encontramos a imprevisibilidade. Considerando estes fundamentos o artigo em pauta, de cunho reflexivo e com enfoques na fenomenologia e nas teorias sistêmica e da complexidade, em especial em Merleau-Ponty, Fritjof Capra e Edgar Morin, tem por objetivo levantar pressupostos para uma compreensão da complexidade do jogo a partir da noção de corpo-sujeito, associando a estes noções observadas nos processos de aprendizagem e treino em JEC. Entendemos o ser humano como dotado de movimento intencional na direção da auto superação, exercendo seus aspectos inteligível, sensível, práxico e transcendente, componentes estes também presentes no ato de jogar e aprender esportes. Esperamos com esta postura colaborar para a superação do enfoque e trato do corpo objeto, com bases apenas centras nas estruturas anátomo-fisiológicas ainda encontradas de forma hegemônica nos trabalhos de ensino e aprendizagem dos JEC junto aos corpos de alunos na Educação Física e no trato do atleta em treinamento.

Endereço: http://www.fade.up.pt/rpcd/entradaPT.html

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.