Jogos Tradicionais Indígenas

Por: Itamar Adriano Tagliari, José Ronaldo Fassheber, , Maria Cecília Donaldson Ugarte e .

Atlas do Esporte no Brasil.

Send to Kindle


Resumo

Origens

As raízes dos jogos tradicionais advêm da capacidade dos primeiros hominídeos de usar a imaginação, criar representações sociais e significantes. Todo jogo significa alguma coisa e, nas sociedades tradicionais, até mesmo hoje em dia, verifica-se no jogo a criação de imagens do real através do mundo imaterial. Os jogos foram sendo criados pelos povos, difundidos através do contato e re-significados com as transformações das civilizações e sociedades. As culturas dos Povos Indígenas contemplam uma noção cosmológica, mitológica e ritualística. Estas características permeiam todas as atividades culturais, inclusive os jogos tradicionais, as brincadeiras, as danças e até as atividades esportivas contemporâneas praticadas nas aldeias. No Brasil, apesar do extermínio da maioria da população indígena, a riqueza dos jogos tradicionais pode ainda ser observada nas 595 Terras Indígenas (Tis), habitadas pelos 217 povos, totalizando aproximadamente 350 mil indivíduos e detectores de 180 línguas diferentes. 

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.