Jogos Virtuais: Desempenho de Jovens com Síndrome de Down

Por: Paulo Batista Lopes, Raquel Cymrot, Rosangela Guimarães Romano, Silvana Maria Blascovi Assis e Victor Auler de Almeida Prado.

Licere - v.20 - n.2 - 2017

Send to Kindle


Resumo

O objetivo do estudo foi avaliar a aceleração do movimento e o desempenho de adolescentes com Síndrome de Down e de com desenvolvimento típico durante o arremesso no jogo de boliche do videogame Nintendo® Wii™. Os participantes foram 20 adolescentes, com idade entre 7 e 14 anos, divididos em dois grupos: GSD (Grupo Síndrome de Down) e GC (Grupo Controle).  Ambos os grupos fizeram os arremessos necessários para a finalização do jogo com a mão de preferência e um acelerômetro acoplado ao punho. Os dados foram analisados considerando-se apenas os 3 primeiros arremessos. Observou-se que a aceleração máxima média foi maior para o GC em todas as tentativas, porém com o número médio de tentativas equivalente para alcançar o objetivo do jogo. O boliche apresentou-se ao GSD como uma proposta de fácil compreensão, motivadora e com regras simples. Conclui-se que os jogos de arremesso no ambiente virtual podem favorecer o controle de aceleração do movimento. 

Endereço: https://seer.ufmg.br/index.php/licere/article/view/6244

Comentários


:-)





© 1996-2018 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.