Jovens Esportistas: Profissionalização no Futebol e a Formação na Escola

Por: , Hugo Paula Almeida da Rocha, Leonardo Bernardes Silva de Melo e Tiago Lisboa Bartholo.

Motriz - v.17 - n.2 - 2011

Send to Kindle


Resumo

Os objetivos do estudo foram: verificar como os atletas das categorias de base do futebol  conciliam sua rotina de treinamento com a escolarização básica e; como os estudantes-atletas percebem o significado da escola na busca por uma ocupação futura. Para esta análise, foram realizadas 12 entrevistas  semiestruturadas com jogadores das categorias de base – na faixa de idade entre 15 e 20 anos – de quatro  clubes de futebol do Estado do Rio de Janeiro. Observamos que os atletas adotam diferentes estratégias de  conciliação entre as rotinas no futebol e na escola, mediados pelos mecanismos de flexibilização adotados  pelos estabelecimentos de ensino e/ou professores, com a anuência dos pais. Concluímos que essas  estratégias de conciliação têm como finalidade a permanência do atleta na escola. Embora tenhamos  refletido sobre os mecanismos de flexibilização adotados por professores e diretores, não podemos medir o  impacto causado no aprendizado e na trajetória escolar desses jovens atletas de futebol. 

Endereço: http://www.periodicos.rc.biblioteca.unesp.br/index.php/motriz/article/view/1980-6574.2011v17n2p252

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.