Judô em Porto Alegre (décadas de 1950 e 1960): Itinerários da Prática na Cidade

Por: e .

Lecturas en Educación Física y Deportes - v.23 - n.250 - 2019

Send to Kindle


Resumo

Esta pesquisa tem como escopo investigar como se organizou a prática do judô em Porto Alegre, entre as décadas de 1950 e 1960. Para tal, o referencial teórico-metodológico de viés sociocultural baseou-se na análise de documentos e na revisão bibliográfica. Os resultados apontaram que os primeiros indícios da prática institucionalizada do judô em Porto Alegre é datada da década de 1950, período em que o japonês Takeo Yano migrou para a cidade de Porto Alegre a fim de ministrar aulas no dojô instalado no terraço do Hotel Majestic. Em seguida, por questões financeiras, o dojô de Takeo Yano mudou para o “Sport Clube Ruy Barbosa”. Após, com o afastamento de Takeo Yano, a direção do judô no “Sport Clube Ruy Barbosa”, foi assumida por Januário Dias que, posteriormente, passa o comando para Aluísio Nogueira Bandeira de Mello, o Loanzi. Na década seguinte, anos 1960, chegou a Porto Alegre Teruo Obata, o qual foi ensinar judô no “Sport Clube Ruy Barbosa”. Na época, também, vieram a Porto Alegre o japonês Naoshige Ushijima e o nissei Ricardo Shunji Hinata, para ensinar judô. De tal modo, incrementou-se a prática do judô no período em suas distintas vertentes. No final da década de 1960, em 1969, após um impasse entre lideranças do judô em Porto Alegre, ocorre a fundação de duas entidades: Federação Gaúcha de Judô e Federação Rio-Grandense de Judô. Esse fato, também sugere que havia divergências no entendimento sobre a especificidade da prática de luta.

Endereço: https://www.efdeportes.com/index.php/EFDeportes/article/view/686/597

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.