Lazer Como Pratica Educativa: as Possibilidades Para o Desenvolvimento Humano

Por: Maira Ivone Lombardi.

2005 28/01/2005

Send to Kindle


Resumo

Os objetivos principais deste trabalho consistem em conhecer as inter-relações existentes entre lazer, educação, animação sociocultural e desenvolvimento humano integral e quais as possibilidades de se contribuir para a emancipação do indivíduo na sociedade, utilizando o lazer como prática educativa. Já os objetivos mais específicos são fundamentais à proposição de que o lazer como prática educativa, com base nos seis conteúdos culturais do lazer, pode contribuir para a formação de um homem integral, crítico e criativo, capaz de participar culturalmente, vivenciando e gerando valores questionadores da ordem social vigente e que prepare mudanças na sociedade como um todo, situando o profissional do lazer, o animador sociocultural nesse contexto. No que diz respeito à metodologia utilizada para sua realização, tivemos como base a pesquisa bibliográfica. Nos três capítulos, trabalhamos o lazer vivenciado no ?tempo disponível?, entendido como uma opção de atividade desinteressada, em que se buscam basicamente o prazer e a satisfação pessoal. Os valores mais associados ao lazer ? descanso e divertimento ? também estão presentes na maioria das atividades de lazer, pois esses são os principais objetivos dos indivíduos que as vivenciam. Já o desenvolvimento ? pessoal e social ? não é tão claro, quer para quem o busca, quer para quem proporciona a sua vivência. Mas, para que ocorra um equilíbrio entre esses três valores, é de extrema importância que ocorra uma ligação entre eles e os seis conteúdos culturais do lazer ? manuais, intelectuais, sociais, físico-esportivos, artísticos e turísticos. Utilizando-se de tais conteúdos, o animador sociocultural deve procurar estimular o desenvolvimento social e pessoal dos indivíduos. Dessa forma, o lazer pode contribuir tanto para a aquisição de informações quanto para a formação da cidadania das pessoas, que podem se tornar capazes de pensar e transformar a realidade. Com os mesmos objetivos, a educação pode formar cidadãos com condições de se manifestar socialmente, capazes de entender e intervir na realidade, transformando-a. Também a animação sociocultural e a participação cultural proporcionadas pelo profissional de lazer, denominado animador sociocultural, podem possibilitar que a vivência de atividades de lazer se transforme em participação efetiva, contribuindo para a superação dos níveis conformistas a críticos e criativos, de modo a gerar atitudes que podem influenciar outros campos da ação humana. Para que isso ocorra, é fundamental que esse profissional não reproduza de forma acrítica atividades recreativas, mas, proporcione experiências que permitam aos indivíduos desenvolver atitudes críticas e criativas, contribuindo, dessa maneira, para que o lazer realmente seja considerado uma prática de satisfação e prazer individual, na mesma medida em que esclareça que o lazer vai além do mero recreio. Ele é também um dos meios de socialização dos indivíduos.

Endereço: http://www.bibliotecadigital.unicamp.br/document/?code=vtls000350762&opt=1

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.