Lazer e Cinema: Simbolismos e Representações de Gênero no Filme Boi Neon

Por: .

Licere - v.22 - n.2 - 2019

Send to Kindle


Resumo

Este artigo é parte integrante de uma pesquisa que articulou as temáticas lazer e cinema e envolveu a análise de 15 filmes latino-americanos, entre os quais, o premiado filme Boi Neon (Brasil, 2016). O objetivo deste artigo é compreender de que maneira as personagens principais desse filme são representadas, bem como os significados que essas representações produzem na trama. A metodologia desta investigação qualitativa contou com pesquisa bibliográfica, entrevistas com o público logo após a assistência do filme no cinema, e análise fílmica. As análises evidenciaram que a representação das personagens principais do filme Boi Neon foi construída por meio de uma expansão das identidades de gênero. Desse modo, o filme produz significados acerca dos comportamentos considerados masculinos ou femininos, instigando cada espectador a se reconhecer e a se posicionar frente a essa e a outras temáticas que se entrecruzam na trama.

Referências

ANDREW, J. D. As principais teorias do cinema: Uma introdução. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Editores, 2002.

ARRUDA, A. “Teoria das representações sociais e teorias de gênero”. Cadernos de Pesquisa. n. 117, nov. 2002. UFRJ, Rio de Janeiro. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/cp/n117/15555 . Acesso em: 2 ago. 2018.

BOURDIEU, P. A dominação masculina. Rio de Janeiro: Bertrand do Brasil, 2002.

BOURDIEU, P. (1996). “Novas reflexões sobre a dominação masculina”. In: Lopes, M. J.; MEYER, D.E., WALDOW, V.R. (Orgs.). Gênero e saúde. Porto Alegre: Artes Médicas, 1996. p. 28-40.

BRASIL. Ministério do Turismo. (2008). Turismo Cinematográfico Brasileiro. Brasília. Disponível em: www.turismo.gov.br. Acesso em: 04 ago. 2018.

COSTA, A. A. A mulher na força de trabalho. Revista feminismos. Salvador, v.2, n.2, p.14-22, mai./ago, 2014.

FRANÇA, A. R. Das teorias do cinema à análise fílmica. Salvador, Universidade Federal da Bahia. (Mestrado em Comunicação e Cultura Contemporâneas), 2002.

FREITAS, R. A modernidade na estrada deslocamento e conflito nos road movie. Intercom – Sociedade Brasileira de Estudos Interdisciplinares da Comunicação/XVI Congresso de Ciências da Comunicação na Região Centro-Oeste – Águas Claras – DF. Anais... Brasília, 2014. p.1-10. Disponível em: https://www.portalintercom.org.br/anais/centrooeste2014/resumos/R41-0187-2.pdf. Acesso em: 10 maio2018.

GOELLNER, S.V. Jogos Olímpicos: a generificação de corpos performantes. Revista USP, n. 108, p. 29-38, 28 mar. 2016. Disponível em: https://www.periodicos.usp.br/revusp/article/view/118235 . Acesso em: 10 maio 2018.

GOMES, C.L. Lazer e cinema: Representações das mulheres em filmes latino-americanos contemporâneos. Revista Licere. Belo Horizonte, v.19, n.4, p.60-81, 2016. Disponível em: http://periodicos.ufmg.br/index.php/licere/article/view/1353 . Acesso em: 15 maio 2018.

GOMES, C.L.; GONÇALVES, M.M. Uma “câmera na mão e uma ideia na cabeça”: Instigando o olhar por meio do cinema. In: GOMES, C.L. et al. (Orgs.). Lazer, práticas sociais e mediação cultural. Campinas: Autores Associados, 2019. (no prelo).

GOMES, C.L. et al. O cinema como experiência de lazer e as personagens femininas do filme “Para minha amada morta”: Assimilando valores, desvelando significados. Revista Brasileira de Estudos do Lazer. Belo Horizonte, v. 3, n.2, p.3-19, 2016. Disponível em: http://periodicos.ufmg.br/index.php/rbel/article/view/530 . Acesso em: 15 maio 2018.

GONÇALVES, M. M. Cinema na América Latina – uma breve introdução de uma trajetória em eterno recomeçar. Revista Mediação. Belo Horizonte, v.15, n.16, p.13-31, 2013.

GUARESCHI, N. M. F. et al. “Intervenção na condição de vulnerabilidade social: um estudo sobre a produção de sentidos com adolescentes do programa do trabalho educativo”. Estud. pesqui. psicol., Rio de Janeiro, v.7, n.1, jun. 2007. Disponível em: http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1808-42812007000100003&lng=pt&nrm=iso . Acesso em: 30 ago. 2018.

HALL, S. “The work of representation”. In: Hall, Stuart (Org.). Representation. Cultural representation and cultural signifying practices. London/Thousand Oaks/New Delhi, Sage/Open University, 1997.

JODELET, D. Representações sociais: um domínio em expansão. In: Jodelet, D. ( Org.). As Representações sociais. Rio de Janeiro: Eduerj, 2002.

LAVILLE, C. & DIONNE, J. A construção do saber: Manual de metodologia da pesquisa em ciências humanas. Porto Alegre: Artmed, 1999.

MAIA, M.F.Q.C.; GOMES, C.L. A hospitalidade no cinema: Discutindo a temática em três filmes. Revista Hospitalidade. São Paulo, v.14, n.1, p.1-28, 2017. Disponível em: http://www.revhosp.org/hospitalidade/article/view/709 . Acesso em 12 maio 2018.

MARKENDORF, M. Road Movie: a narrativa de viagem contemporânea. Revista Estação Literária. Londrina, v. 10A, p. 221-236, 2012.

MOSCOVICI, S. A Representação Social da Psicanálise. Rio de Janeiro: Zahar, 1961.

RIBEIRO, G.L.; BARROS, F.L. A corrida por paisagens autênticas: Turismo, meio ambiente e subjetividade no mundo contemporâneo. In: SERRANO, C.M.T.; BHRUNS, H.T. (Org.). Viagens à natureza: Turismo, cultura e ambiente. 8. ed. Campinas: Papirus. p.27-42, 2007.

ROMANIELO, A. L. A trajetória da personagem no cinema de estrada. Revista Memento, V.4, n.2, jul-dez. 2013.

TRIVIÑOS, A. N. S. Introdução à pesquisa em ciências sociais: a pesquisa qualitativa em educação. São Paulo: Atlas, 1987.

VANOYE, F.; GOLIOT-LÉTÉ, A. Ensaio sobre a análise fílmica. Campinas: Papirus, 1994.

Endereço: https://periodicos.ufmg.br/index.php/licere/article/view/13554

Tags: ,

Comentários


:-)





© 1996-2020 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.