Lazer/recreação e Formação Profissional

Por: e Suelly Therezinha Santos Moreno.

Licere - v.9 - n.1 - 2006

Send to Kindle


Resumo

Nosso objetivo com o desenvolvimento deste artigo é verificar qual o grau de entendimento que o aluno ingressante nos cursos de Graduação em Educação Física, possui sobre as questões referentes a Lazer/Recreação, e quais seriam as modificações ocorridas durante o curso, com relação a essas concepções, comparativamente ao ingresso, ao seu final, e quando atuando no mercado de trabalho. Para poder contextualizar estas questões, tivemos que buscar, também, o entendimento da situação dominante na literatura disponível na área, sobre o assunto, e como ele é compreendido pelas Instituições formadoras e empregadoras. Para o primeiro caso, empreendemos uma pesquisa de campo; para o segundo, usamos a bibliográfica, e para o terceiro, a documental. O entendimento que o aluno ingressante tem da área é o do senso comum, com algumas especificidades da realidade da sua urbe (atividades efetivamente realizadas, limitação de entendimento, etc.), e não são verificadas alterações significativas comparativamente aos concluintes. Quanto aos profissionais, o entendimento permanece limitado, ainda que mais articulado, e sem a percepção da possibilidade de "desenvolvimento" do Lazer/Recreação.

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.