Lei 10.639/2003 e Educação Física: da Problematização Desta Relação a Um Relato de Experiência

Por: Laura Rodrigues Rocha.

XVIII Congresso Brasileiro de Ciências do Esporte e V Conice - CONBRACE

Send to Kindle


Resumo

A partir do reconhecimento do potencial formador da instituição escolar, no sentido da construção, criação e manutenção do poder, é possível dizer que tal instituição contribui e contribuiu para a construção das conjunturas social e racial peculiares em nosso país, embora possa contribuir também para transformá-las. Trata-se do contexto de um país que apresenta além de um quadro de desigualdade socioeconômica, outro de desigualdade racial, desigualdades estas que caminham lado a lado, mas apresentam formas peculiares de operar na cultura, na educação, nas relações e na vida dos sujeitos (GOMES, 2008). Um exemplo do cotidiano escolar que caracteriza a desigualdade nas relações étnico-raciais, foi a situação que presenciei como professora de Educação Física de uma turma de primeiro ano do ensino médio, na qual havia um aluno africano, e um colega questionou, com um tom que interpretei como debochado, se em seu país, Angola, existiria vôlei. A partir de um comentário relativamente comum e despretensioso, procurei realizar um trabalho que tratasse da temática  das relações étnico-raciais, o qual eu pretendo relatar neste texto.

Endereço: http://cbce.tempsite.ws/congressos/index.php/conbrace2013/5conice/paper/view/5323

Comentários


:-)





© 1996-2020 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.