Lesões Osteomusculares na Região do Joelho em Corredores de Rua Amadores

Por: Alyne Nunes Mota, Erika da Silva Maciel, Fernando Rodrigues Peixoto Quaresma, Gustavo Noleto Mendonça e Thaizi Campos Barbosa.

Conexões - v.16 - n.4 - 2018

Send to Kindle


Resumo

A corrida de rua é uma prática esportiva considerada um fenômeno sociocultural e contemporâneo, porém, corredores estão expostos a riscos associados ao movimento ou treinamentos inapropriados, que resultam em lesões musculares causando dores e limitações físicas entre os corredores. O objetivo desta pesquisa foi descrever as características associadas à ocorrência de lesões osteomusculares em corredores de rua na modalidade amador de uma capital da região norte do Brasil. Trata-se um estudo descritivo transversal realizado com 63 corredores de rua. Os dados foram coletados através da aplicação do Inquérito de Morbidade Referida e informações sobre a rotina do treinamento. Os resultados demonstraram que 66,7% dos participantes são do sexo masculino, 36,6% com idade entre 30-39 anos, as lesões mais frequentes nesses corredores foram dor aguda inespecífica (37,1%), principalmente no joelho (27%), sendo as lesões, em sua maioria, provocadas pela corrida de resistência (72,2%) e sem treinamento supervisionado qualificado (64%). Os participantes apresentaram mecanismo de lesão associado à corrida de resistência e com o joelho se destacando como o local anatômico mais prevalente. Uma característica preocupante evidenciada, foi o fato destes corredores possuírem uma rotina de voltarem aos treinos ainda sintomáticos, tal fato pode estar associado à prática de atividade física sem treinamento supervisionado.

Referências

BALBINOTTI, Marcos Alencar Abaide et al. Perfis motivacionais de corredores de rua com diferentes tempos de prática. Revista brasileira de ciências do esporte, v. 37, n. 1, p. 65-73, 2015. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/rbce/v37n1/0101-3289-rbce-37-01-0065.pdf. Acesso em: 28 abr. 2018.

BRASIL, Ministério do Esporte. A prática de esporte no Brasil, 2013. Disponível em: http://www.esporte.gov.br/diesporte/2.html. Acesso em: 25 maio 2017.

BÜNDCHEN, Daiana Cristine et al. Exercício físico controla pressão arterial e melhora qualidade de vida. Revista Brasileira de Medicina do Esporte, v. 19, n. 2, p. 91-95, 2013. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/rbme/v19n2/03.pdf. Acesso em: 28 abr. 2018.

CARMO, Everton Crivoi et al. Estratégia de corrida em média e longa distância: como ocorrem os ajustes de velocidade ao longo da prova?. Revista Brasileira de Educação Física e Esporte, v. 26, n. 2, p. 351-363, 2012. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1807-55092012000200016. Acesso em: 31 ago. 2017.

DALLARI, Martha Maria. Corrida de rua: um fenômeno sociocultural contemporâneo. 2009. 130 f. Tese (Doutorado em Educação: Cultura, Organização e Educação) – Faculdade de Educação, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2009.

FARINATTI, Paulo de Tarso Veras. Flexibilidade e esporte: uma revisão da literatura. Revista Paulista de Educação Física, v. 14, n. 1, p. 85-96, 2000. Disponível em: http://www.revistas.usp.br/rpef/article/view/138021.

FERNANDES, Tiago Lazzaretti et al. Lesão muscular: fisiopatologia, diagnóstico, tratamento e apresentação clínica. Revista Brasileira de Ortopedia, v. 46, n. 3, p. 247-255, 2011. Disponível em: http://producao.usp.br/handle/BDPI/9849. Acesso em: 25 ago. 2017.

FERNANDES, Daniela; LOURENÇO, Thiago Fernando; SIMÕES, Elaine Cristina. Fatores de risco para lesões em corredores de rua amadores do estado de São Paulo. Revista Brasileira de Prescrição e Fisiologia do Exercício, v. 8, n. 49, p. 656-663, 2014. Disponível em: http://www.rbpfex.com.br/index.php/rbpfex/article/view/674.

FERREIRA, Alberto Cantídio et al. Prevalência e fatores associados a lesões em corredores amadores de rua do município de Belo Horizonte, MG. Revista Brasileira de Medicina do Esporte, v. 18, n. 4, p. 252-255, 2012. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/rbme/v18n4/v18n4a07.pdf. Acesso em: 28 abr. 2018.

FREITAS, Giovani Machado; RODRIGUES JÚNIOR, Valdir Silvério. Treinamento Resistido na Prevenção de Lesões em Corredores. (Relatório Final de Conclusão de Curso) - Faculdade de Educação e Artes, Universidade do Vale do Paraíba, São José dos Campos, 2012.

GONÇALVES, Danilo et al. Prevalência de lesões em corredores de rua e fatores associados: revisão sistemática. Revista Cinergis, v. 17, n. 3, p. 193-196, 2016. Disponível em: https://online.unisc.br/seer/index.php/cinergis/article/view/7798. Acesso em: 25 ago. 2017.

HALLAL, Pedro Rodrigues Curi et al. Ten-Year Trends in Total Physical Activity Practice in Brazilian Adults: 2002-2012. Journal of Physical Activity and Health, v. 11, n. 8, p. 1525 – 1530, 2014. Disponível em: http://journals.humankinetics.com/doi/10.1123/jpah.2013-0031. Acesso em: 05 out. 2017.

HESPANHOL JUNIOR, Luís Carlos et al. Perfil das características do treinamento e associação com lesões musculoesqueléticas prévias em corredores recreacionais: um estudo transversal. Revista Brasileira de Fisioterapia, v. 16, n. 1, p. 46-53, 2012. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-35552012000100009. Acesso em: 07 set. 2017.

HINO, Adriano Akira Ferreira et al. Prevalência de lesões em corredores de rua e fatores associados. Revista Brasileira de Medicina do Esporte, v. 15, n. 1, p. 36-39, 2009. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/rbme/v15n1/08.pdf. Acesso em: 28 abr. 2018.

HORTA, Luís. Prevenção de lesões no desporto. Alfragide, Portugal: Leya. 2010.

ISHIDA, Jaqueline de Castro et al. Presença de fatores de risco de doenças cardiovasculares e de lesões em praticantes de corrida de rua. Revista Brasileira de Educação Física e Esporte, v. 27, n. 1, p. 55-65, 2013. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/rbefe/v27n1/v27n1a06.pdf. Acesso em: 07 set. 2017.

MATSUDO, Sandra Marcela Mahecha. Envelhecimento, atividade física e saúde. Boletim do Instituto de Saúde (Impresso), n. 47, p. 76-79, 2009. Disponível em: http://periodicos.ses.sp.bvs.br/pdf/bis/n47/a19_bisn47.pdf. Acesso em: 28 abr. 2018.

OLIVEIRA, Diogo Gonçalves et al. Prevalência de lesões e tipo de treinamento de atletas amadores de corrida de rua. Corpus et Scientia, v. 8, n. 1, p. 51-59, jun 2012. Disponível em: http://apl.unisuam.edu.br/revistas/index.php/corpusetscientia/article/viewFile/7/12. Acesso em: 28 abr. 2018.

OLIVEIRA, Flavio Boechat de et al. Análise de lesões musculoesqueléticas em praticantes de musculação e corrida. Retos, n. 34, p. 142-145, 2017. Disponível em: https://recyt.fecyt.es/index.php/retos/article/view/58192. Acesso em: 26 set. 2018.

PASTRE, Carlos Marcelo et al. Lesões desportivas no atletismo: comparação entre informações obtidas em prontuários e inquéritos de morbidade referida. Revista Brasileira de Medicina do Esporte, v. 10, n. 1, p. 01-08, 2004. Disponível em: http://dx.doi.org/10.1590/S1517-86922004000100001. Acesso em: 28 maio 2017.

PAZIN, Joris et al. Recreational road runners: injuries, training, demographics and physical characteristics. Brazilian Journal of Kinanthropometry and Human Performance, v. 10, n. 3, p. 277-282, 2008. Disponível em: https://periodicos.ufsc.br/index.php/rbcdh/article/view/4210. Acesso em: 28 abr. 2018.

PILEGGI, Paula et al. Incidência e fatores de risco de lesões osteomioarticulares em corredores: um estudo de coorte prospectivo. Revista Brasileira de Educação Física e Esporte, v. 24, n. 4, p. 453-462, 2010. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/rbefe/v24n4/a03v24n4.pdf. Acesso em: 28 abr. 2018.

RANGEL, Gabriel Mamoru Masuda; FARIAS, Joni Márcio de. Incidência de lesões em praticantes de corrida de rua no município de Criciúma, Brasil. Revista Brasileira de Medicina do Esporte, v. 22, n. 6, p. 496-500, 2016. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1517-86922016000600496&lng=pt&tlng=pt. Acesso em: 25 ago 2017.

ROJO, Jeferson Roberto et al. Transformações no modelo de Corridas de Rua no Brasil: um estudo na “Prova Rústica Tiradentes”. Revista Brasileira de Ciência e Movimento, v. 25, n. 1, p. 19-28, 2017. Disponível em: https://portalrevistas.ucb.br/index.php/RBCM/article/view/6126/pdf. Acesso em: 28 abr. 2018.

SANTOS, Caio Cezar Brito. Corrida de rua: variação da pressão arterial na periodização do treinamento de atletas amadores. Scire Salutis, v. 6, n. 1, p. 35-51, 2016. Disponível em: https://doi.org/10.6008/SPC2236-9600.2016.001.0002. Acesso em: 28 abr. 2018.

SARAGIOTTO, Bruno Tirotti et al. Desequilíbrio muscular dos flexores e extensores do joelho associado ao surgimento de lesão musculoesquelética relacionada à corrida: um estudo de coorte prospectivo. Revista Brasileira de Ciências do Esporte, v. 38, n. 1, p. 64-68, 2016. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0101-32892016000100064&script=sci_abstract&tlng=pt.

SOUZA, Christie Dianne Lima et al. Fatores de risco e prevenção das lesões musculoesqueléticas em praticantes de corrida. Lecturas: Educación Física y Deportes, n. 207, p. 8, 2015. Disponível em: http://www.efdeportes.com/efd207/fatores-de-risco-em-praticantes-de-corrida.htm.

TERRERI, Antônio Sérgio de Almeida Prado; GREVE, Júlia Maria D’Andrea; AMATUZZI, Marco Martins. Avaliação isocinética no joelho do atleta. Revista Brasileira de Medicina do Esporte, v. 7, n. 5, p. 170-174, 2001. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1517-86922001000500005

Endereço: https://doi.org/10.20396/conex.v16i4.8652365

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.