Lesões em Surfistas Profissionais

Por: Luís Henrique Base.

Revista Brasileira de Medicina do Esporte - v.13 - n.4 - 2007

Send to Kindle


Resumo

O objetivo do presente estudo foi verificar a ocorrência de lesões relatadas por surfistas profissionais brasileiros, integrantes do circuito brasileiro. O estudo foi realizado durante a etapa do Campeonato Brasileiro de Surfe Profissional masculino, realizado em Maresias, São Sebastião, SP, em junho de 2005. Participaram do estudo 32 surfistas profissionais; cada participante respondeu a um questionário sobre as lesões que havia sofrido durante a prática do esporte. Foram encontradas 112 lesões entre todos os participantes do estudo. O ferimento corto-contuso foi a lesão de maior ocorrência, 38 (33,9%); seguido das entorses, 29 (25,9%); das contusões, 16 (14,2%); estiramentos musculares, 14 (12,5%); queimaduras, 9 (8,0%); fraturas, 6 (5,3%). Concluímos que a maioria das lesões ocorreu durante manobras, no contato com a prancha e com o fundo, sugerindo que os fatores extrínsecos inerentes a esse esporte são potencialmente lesivos para os atletas.

Endereço: http://www.scielo.br/pdf/rbme/v13n4/08.pdf

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.