Lex Sportiva: Entre a Esfera Pública, a Autonomia Privada e a Necessidade de Accountability

Por: Guilherme Campos de Moraes.

218 páginas. Editora Multifoco. 2016

Send to Kindle


Sobre a Obra

Observar o fenômeno desportivo exclusivamente pela ótica privada já demonstrou ter atingindo seus limites. Alternativas mostram-se necessárias ao passo que, mesmo com certa resistência, as autoridades públicas passaram a constituir parte integrante do sistema desportivo. As questões relativas à legitimidade e responsabilidade das entidades desportivas tornaram-se ainda mais relevantes, especialmente à luz dos efeitos provocados por suas tomadas de decisões capazes de provocarem impactos profundos nas mais diversas esferas.
Torna-se necessário compreender a posição única que estes organismos se inseriram no contexto global. Esta evolução fez com que surgisse uma necessidade de accountability, visto que tais regimes de governança global passaram a exibir, na melhor das hipóteses, uma responsabilidade autorreflexiva, elaborada de acordo com a lógica do seu próprio campo operacional.
Através das contingências da história e um desejo por dirigentes desportivos de perpetuarem-se no poder, as organizações desportivas desenvolveram notoriamente menos mecanismos de governança, ética e transparência do que outras organizações. Os crescentes interesses econômicos associados ao desporto criaram um ambiente fértil para interesses escusos muitas vezes concluídos em casos de corrupção. Por fim, a presente obra descreve o porquê da incessante busca por integridade ser necessária e o que justifica ser tão difícil alcançá-la

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.