Lições Aprendidas Depois de 10 Anos de Uso do Ipaq no Brasil e Colômbia

Por: , Diana C. Parra, Felipe Lobelo, Janeth Mosquera, Luis Fernando Gomez e .

Journal of Physical Activity and Health - v.7 - n.2 - 2010

Send to Kindle


Resumo

Contexto: Descrever as lições aprendidas depois de 10 anos de uso do Questionário Internacional de Atividade
Física (IPAQ) no Brasil e Colômbia, com uma especial ênfase nas recomendações para pesquisas futuras na América Latina usando este instrumento. Métodos: Apresentamos um comentário analítico, baseado em informações de revisão da literatura na América Latina, assim como através de consulta a peritos da área e de autores com experiência na utilização do IPAQ em mais de 43000 indivíduos no Brasil e Colômbia entre 1998 e 2008.

Resultados: Estudos de validação na América Latina sugerem que o IPAQ tem alta confiabilidade e critério de validade moderado em comparação com acelerômetros. Entrevistas cognitivas sugerem que as seções de trabalho e atividades domésticas da versão longa do IPAQ confundem os respondentes, e existe evidência de que estas seções geram superestimação do escore de atividade física. Em função de que a versão curta do IPAQ considera os quatro domínios da atividade física em conjunto, as pessoas tendem também a não fornecer respostas precisas.

Conclusões: O uso das seções de lazer e de transporte da versão longa do IPAQ é recomendado para a vigilância e estudos que objetivem documentar a atividade física na América Latina. O uso da versão curta do IPAQ deve ser evitado, exceto para a manutenção da consistência em vigilância quando este instrumento já tenha sido utilizado na linha de base.

Endereço: http://journals.humankinetics.com/jpah-back-issues/jpah-volume-7-supplement-july/lessons-learned-after-10-years-of-ipaq-use-in-brazil-and-colombia

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.