Limites e Preconceitos em Modalidades Hegemonicamente Masculinas: o Caso do Boxe Feminino

Por: Berta Leni Costa Cardoso, Carmen Jansen de Cárdenas e Tânia Mara Vieira Sampaio.

XVIII Congresso Brasileiro de Ciências do Esporte e V Conice - CONBRACE

Send to Kindle


Resumo


Ainda hoje percebe-se o domínio masculino na participação no meio esportivo, especialmente nas Olimpíadas, como é o caso do boxe. O objetivo deste trabalho é apresentar e discutir dificuldades e preconceitos em modalidades historicamente masculinas, como o boxe. À luz das teorias de gênero, foram analisadas a participação da mulher no esporte e a trajetória histórica das atletas de boxe. Realizaram-se entrevistas semiestruturadas com sete boxeadoras do Brasil. Utilizou-se o software ALCESTE, para a análise de conteúdo das falas das atletas. Verificou-se que essas atletas sofrem ou sofreram algum tipo de preconceito em sua trajetória de boxeadoras. Afirmaram que, mesmo depois que pararem de lutar, desejam estar presentes no âmbito esportivo do boxe de alguma maneira.
 

Endereço: http://cbce.tempsite.ws/congressos/index.php/conbrace2013/5conice/paper/view/5351

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.