Ludicidade e Meio Ambiente Uma Proposta de Lazer Para Uma População Ribeirinha Paraense

Por: Cristiane Almeida Carvalho, Luana Claúdia Castra Lima, Onara Martins da Silva, Patrícia de Araújo e Vera Lúcia da Costa Fernandes.

XI ENAREL - Encontro Nacional de Recreação e Lazer

Send to Kindle


Resumo

A tríade ensino-pesquisa-extensão, compõe a concreticidade de uma proposta Projeto desenvolvida na disciplina Recreação, possibilitando as descobertas, os desafios e as superações às práxis pedagógicas, bem como, atividades técnica-pedagógica, tendo o Lúdico, como meio e fim Educacional, tanto no âmbito escolar como no comunitário. Portanto, o Painel pretende ilustar uma vivência lúdica -recreativa,no espaço escola - Ilha do Igarapé Grande - Ananindeua - Pa, em Maio de 1999, orientado pela Prat". Patrícia de Araújo. O referencial teóricometodológico está pautado sob as bases dos estudos de Nelson Marcellino(l990, p.28), pois considera o Lazer como a Cultura vivida no tempo disponível, entendida no sentido amplo, ou seja, "o reconhecimento de que a atividade do homem está vinculada à construção de significados que dão sentido à sua existência". Por isso, consideramos essa experiência de grande relevância, pelas possibilidades de diagnosticar uma realidade cultural, aumentando o acervo do conhecimento a nível de ensino, pesquisa e extensão, fora dos espaços urbanos, assim como, o repensar de uma prática pedagógica que atenda as necessidades locais, contribuindo, também, para um novo horizonte no processo ensino-aprendizagem - a ludicidade e o meio ambiente. A população Ribeirinha vive em condições precárias, enfrentado dificuldades ao acesso à escola, é remando suas pequenos cascos que ao longo de mais ou menos Ih chegam ao destino -"Escola Ilha". 

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.