Mas Não Importa Não Faz Mal, Você Ainda Pensa e é Melhor do Que Nada?

Por: .

Blog da Katia Rubio - 2010

Send to Kindle


Resumo

(O ofício do COB está no anexo)

A sexta-feira começou cheia de expectativa. Nenhum sinal de fumaça vindo do Rio de Janeiro. Na ESPN as chamadas para o programa Juca Entrevista já estavam no ar e as mensagens chegavam trazendo a expectativa de muitos sobre a repercussão do programa. Com o Juca não se brinca!

Tensão na EEFE. Uma congregação extraordinária foi marcada para que o caso fosse discutido e aprovou uma moção a meu favor.

O calor do dia indicava mais uma tarde de chuvas e trovoadas. Da minha casa eu enviava e respondia mensagens, mensagens e mais mensagens e sentia que dali da Vila Madalena eu estava, na verdade, em várias partes do Brasil e do mundo. O Yves, da Bélgica, mandava boas notícias. A Kimberley, como sempre, uma grande incentivadora, mandava boas notícias e bons fluídos de Kent. O Joaquin, da Espanha, aplicando estratégias de auto-regulação. Sem contar nos colegas que estão em Vancouver, para o congresso olímpico dos Jogos de Inverno, e que pautaram o caso para discussão em plenária.

Não percebi que o celular estava no vibra e que havia várias chamadas não respondidas até que tocou o telefone fixo. Era a Luciana da EEFE dizendo que acabara de receber um fax do COB retirando a ação. Eram 17h30 da sexta-feira, 05 de fevereiro, de uma semana cheia de acontecimentos.

Curioso observar que no documento do COB não apenas a ação era retirada como também fui “autorizada” a fazer uso das palavras antes proibidas. Sentia uma sensação de alma lavada.

Não sou maniqueísta e não tenho muito estômago para filmes e livros que exploram a luta do bem e do mal, mas nesse caso, o final da história era feliz e eu gostei muito. Fico com aquela sensação deliciosa de que uma vez mais valeu lutar, mobilizar, acordar os sonolentos, cutucar os que estão em cima do muro, desprezar os covardes que se calaram ou se esconderam esperando (ou não) o desfecho da história para depois dizer “puxa, que bom. torci muito por você”.

Depois de terminada essa história, que embora tenha contornos de ficção foi real e acompanhada de perto por muitos, volto a usar minha energia produtiva para aquilo que estou no mundo para fazer: estudar, ensinar, pesquisar e publicar. E digo mais, fazendo tudo com muito prazer, com muita satisfação.

Espero daqui pra frente usar esse blog para publicar crônicas, notícias, comentários sobre as coisas do cotidiano que envolvem o esporte e a educação física, e quem sabe satisfazer assim aquele meu desejo latente (no fundo escondido do âmago do meu sub-inconsciente) de exercer minha porção jornalista, deixada de lado lá nos anos 80.

Não poderia finalizar esse capítulo sem uma vez mais agradecer do fundo do meu coração ao Alberto Murray pela acolhida imediata, ao Juca Kfouri pela coragem em trazer a público uma história surreal, ao Ingo Guntert por não desistir do projeto Esporte, Educação e Valores Olímpicos nunca, ao Laercio Elias Pereira esse sujeito hermesiano que me empurrou para o mundo da virtualidde (quisesse eu ou não) e a todos os que aberta ou anonimamente me mantiveram em pé ao longo dos 8 dias de turbilhão.

Meu muito obrigada

Por katiarubio
em 7-02-2010, às 20:26

5 comentários. Deixe o seu.

Comentários

Katia, o Brasil e o esporte brasileiro precisam de gente bem intencionada como você. A você todo o meu respeito e admiração. Parabéns por um trabalho honesto, digno, rico, precioso e absolutamente necessário para a sociedade.

Não podemos jamais desistir de lutar pelos nossos ideais, por aquilo em que acreditamos, pela cidadania e pelo futuro do nosso país. Ou então nos rendamos ao sistema e está tudo entregue.

O Brasil precisa urgentemente discutir muitas coisas e rever muitos conceitos para que o esporte e os valores do esporte cheguem a todos. O olimpismo é e deve ser sempre democrático, difundido. E você inspira a muitas pessoas a não se calar quando a causa é justa.

Grande abç,
Mariana Marçal

Por Mariana Marçal
em 7-02-2010, às 20:53.

Katia!

Mais uma vez parabens!
A cada dia admiro e aprendo mais com vc. Em momentos como esse encontramos força onde achamos não ter e, talvez por isso, reverberamos uma energia que contamina a todos. Fico feliz em poder ter mais um espaco para te ouvir (ou ler rsrs)alëm dos livros.
Um grande abraço
Cris

Cris
Você e a Associação Brasileira de Psicologia do Esporte sabem que estarei sempre junto na tarefa de constuir e fortalecer nossos atletas no desempenho de suas funções, não apenas como atletas, mas principalmente somo cidadãos e seres humanos.

Katia

Por Cris
em 8-02-2010, às 21:42.

Obrigado pela referência Katia. Você é um exemplo para aqueles se calam diante de atrocidades. Um abraço. Alberto.

Alberto.
Nada disso teria acontecido sem a sua participação. É raro encontrar pessoas como você que nos encorajam a enfrentar os desmandos. Espero que estejamos juntos em muitas outras situações, de preferência construindo coisas, e não somente nos defendendo.
Na luta, sempre.

Por Alberto Murray Neto
em 9-02-2010, às 1:27.

Katia,

Que alegria e alívio quando soube dessa resposta, ainda que não seja possível se conformar com o ato e com a justificativa dada.

De qualquer maneira, ainda acredito que por mais que sejamos como “o Frodo lutando contra Sauron… o próprio Senhor dos Anéis”, como você se sentia, como comunidade acadêmica devemos defender os nossos direitos, como escreveu o prof. Garry Whannel. Fico feliz por ter ajudado nesse sentido e agradeço as considerações nas postagens do blog!

Que as próximas lições aprendidas e ensinadas sejam numa iniciativa produtiva e não destrutiva, porque temos muito trabalho pela frente.

Conte conosco!

Bárbara querida
A prontidão na ajuda e o carinho em todos os momentos fazem parte da lista dos ganhos desse processo. Tenho certeza que dessa atitude solidária surgirão parcerias acadêmicas promissoras para o futuro

Por Bárbara Schausteck de Almeida
em 9-02-2010, às 16:16.

[…] Mas não importa não faz mal, você ainda pensa e é melhor que nada Postado em Jogos Olímpicos – Rio 2016, Mensagens Tags: jogos olímpicos, olimpíada, paraolimpíada « O que é Whey Protein? Hipertensão e exercício » Deixe um recado, ou trackback para seu site. […]

Por COB quer censurar livro sobre Olimpismo | Fique Informa
em 26-05-2011, às 1

Endereço: https://web.archive.org/web/20150501114530/http://blog.cev.org.br/katiarubio/2010/mas-nao-importa-nao-faz-mal-voce-ainda-pensa-e-e-melhor-do-que-nada/

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.