Matrizes Epistemológicas da Formação do Pesquisador em Educação Física

Por: .

114 páginas. 2013 11/03/2013

Send to Kindle


Resumo

A presente pesquisa, vinculada à linha de pesquisa Políticas para a Educação Básica e Superior e ao grupo de pesquisa Políticas Públicas de Currículo e Avaliação, insere-se no âmbito de estudos sobre a pós-graduação, notadamente sobre a formação do pesquisador no campo da educação física e seus espaços de configuração epistemológica e de legitimidade no mundo acadêmico/científico. Buscou-se analisar as principais matrizes epistemológicas que fundamentam a formação do pesquisador em Educação Física, tomando-se como fonte de dados a estrutura curricular disciplinas, ementas e bibliografias dos Programas de Pós- Graduação em Educação Física avaliados com conceito 5 na última avaliação trienal (2010) da Capes. A metodologia utilizada é de caráter qualitativo e a pesquisa caracteriza-se como documental por examinar o conjunto de documentos sistematizados pelos Programas e disponíveis no sítio da CAPES, com vistas a atender aos critérios de Avaliação Trienal. Privilegiou-se a análise das disciplinas, ementas e bibliografias dos Programas de modo a identificar as dimensões, os eixos teóricos e as categorias que definem as matrizes epistemológicas de formação do pesquisador em educação física. Os resultados apontaram do ponto de vista geral, em um olhar mais panorâmico, que os programas fundamentam-se em dimensões e eixos teóricos nos quais predominam em ordem de maior incidência o estudo de questões relativas às ciências naturais com discussões sobre saúde, qualidade de vida, treinamento desportivo, prescrição do exercício, nutrição, fisiologia, biomecânica; ciências humanas com a contribuição da filosofia, sociologia e antropologia para o estudo dos objetos da educação física tais como: esporte, lazer, movimento humano, dança; e por ultimo fundamentos da ciência com estudo dos referenciais da epistemologia (racionalidade, objetividade, produção do conhecimento) e da pesquisa (métodos-técnicas-instrumentos, e concepções de ciência). Do ponto de vista especifico, da identidade de cada programa por sua vez, observou-se que estes apresentam diferenças nas matrizes epistemológicas em relação à formação do pesquisador. O Programa da UFRGS privilegiou discussões relativas à dimensão ciências naturais, seguido da dimensão ciências humanas e por fim, dimensão fundamentos da ciência. Já o Programa da UFPR privilegiou de forma destacada a dimensão ciências naturais, seguida da dimensão ciências humanas e em terceiro lugar dimensão fundamentos da ciência. O Programa da UFSC revelou uma distribuição bastante equilibrada, verificando-se a presença da dimensão ciências humanas em primeiro lugar, seguida da dimensão fundamentos da ciência e da dimensão ciências naturais. A discussão sobre as matrizes epistemológicas dos processos de formação dos pesquisadores em educação física traz indícios para qual lugar estamos indo e para onde devemos chegar. Tal fato parece ser extremamente relevante para o futuro da educação física como área do conhecimento.

Endereço: https://siaiap39.univali.br/repositorio/handle/repositorio/1696

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2020 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.