Máximo Déficit Acumulado de Oxigênio Como Preditor de Capacidade Anaeróbia

Por: e Fábio Yuzo Nakamura.

Revista Brasileira de Cineantropometria & Desempenho Humano - v.8 - n.1 - 2006

Send to Kindle


Resumo

O máximo déficit acumulado de oxigênio (MAOD) vem sendo apontado como uma das medidas mais adequadas de capacidade anaeróbia. Ele se baseia na diferença numérica entre a demanda energética total de um exercício severo e a porção de energia associada ao consumo total de oxigênio. Ainda há debate na literatura sobre seus procedimentos de medida e validade dos pressupostos. A presente revisão foi feita para descrever e discutir esses procedimentos de medida, bem como as evidências de validade do MAOD. Por fim, são discutidas questões críticas da metodologia empregada na medida dessa variável fisiológica.

Endereço: https://periodicos.ufsc.br/index.php/rbcdh/article/view/3769

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.