Medidas Antropométricas e Nível de Atividade Física Predizem Pressão Arterial Elevada em Crianças

Por: Adelson Tinoco, Alynne Andaki, Edmar Mendes, Fernanda Franco e Wellington Segheto.

Revista Brasileira de Atividade Física & Saúde - v.21 - n.2 - 2016

Send to Kindle


Resumo

O presente estudo teve como objetivo verificar a acurácia de medidas antropométricas e do nível de atividade física (NAF) como preditores do risco de pressão arterial (PA) elevada, por sexo, em crianças. Participaram do estudo 187 crianças, média de idade de 9,90 ± 0,7 anos, de ambos os sexos, estudantes de nove escolas (públicas e privadas) do município de Viçosa-MG em 2009. As crianças foram submetidos a avaliação antropométrica, composição corporal e aferição da PA. Em seguida, preencheram registro de atividades físicas e utilizaram pedômetro por sete dias. Foram delineadas curvas Receiver Operating Characteristic (ROC) para testar a acurácia das medidas antropométricas e NAF em predizer o risco de PA elevada. IMC, perímetros de cintura mensurados em três pontos anatômicos, somatório de quatro dobras cutâneas e NAF foram acurados em predizer PA elevada para as meninas. Por outro lado, para os meninos apenas o número de passos/dia foi acurado na predição do PA elevada. NAF prediz PA elevada em crianças, independente do sexo, enquanto medidas antropométricas prediz PA elevada apenas para crianças do sexo feminino.

Endereço: https://periodicos.ufpel.edu.br/ojs2/index.php/RBAFS/article/view/6534

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.