Send to Kindle


Resumo

Devido a aspectos sociais e culturais a prática de esportes considerados violentos foi dificultada para as mulheres. Fundamentada no aporte teórico-metodológico da História Oral, estão sendo realizadas entrevistas com praticantes e ex-praticantes do judô, observações de fotos, recortes de jornais e leitura de periódicos que abordam o assunto. Objetivando analisar a inserção da mulher gaúcha numa modalidade considerada habitualmente como masculina. A prática competitiva do judô foi permitida para as mulheres apenas em dezembro de 79, porém algumas mulheres já praticavam o esporte como defesa pessoal antes desta data na cidade de Porto Alegre.

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.