Memórias Anatômicas

Por: Aline Jorge Corrêa e .

Conexões - v.8 - n.3 - 2010

Send to Kindle


Resumo

Assustador, subversivo, abjeto, são palavras que nos ocupam a mente ao ler o poema do Poeta de Necrotério. Situação semelhante ocorre ao ver corpos sendo investigados na mesa de anatomia. Perspicaz o poeta Augusto dos Anjos ir á expor a busca incansável do conhecimento, algo que se inicia no cadáver perfazendo-se universalmente todos os recônditos da vida. Soçobrado nessa especulação do ser humano a anatomia sulcará a constituição/delineação do corpo, bem como os processos políticos e pedagógicos necessários para sua instituição na sociedade moderna.

 

Endereço: http://fefnet178.fef.unicamp.br/ojs/index.php/fef/article/view/586/380

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.