Memórias Anatômicas

Por: .

2007 12/12/2007

Send to Kindle


Resumo

Esta é uma pesquisa sobre as memórias da anatomia que toma como objeto a iconografia anatômica dos séculos XVI - XVIII, tendo como objetivos identificar as origens e transformações de uma suposta cultura da dissecação como paradigma epistemológico moderno e precisar a formação de um olhar anatômico sobre o mundo, celebrado, imaginado e realizado no corpo e através dele. No caminho, percorro as imagens dos lugares de celebração da cultura da dissecação, os chamados Teatros Anatômicos, experimentados pelas aulas e demonstrações anatômicas, onde analiso um ritual da racionalidade médica operando sobre o corpo. Neste mesmo movimento, detenho-me também nas ilustrações dos livros e atlas anatômicos e, perseguindo as suas memórias em pinturas e gravuras, encontro sentidos político-estéticos que modulam o corpo numa peculiar visibilidade. Estes sentidos político-estéticos podem ser compreendidos como uma educação para o olhar anatômico. A pesquisa analisa os mecanismos de imaginação do corpo na arte e na medicina, mecanismos que constroem um programa de racionalização máxima do corpo, preparando-o para ser capitalizado como coisa no mundo moderno. 

Endereço: http://www.bibliotecadigital.unicamp.br/document/?code=vtls000438618&opt=1

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.