Memórias do Automobilismo de Rua em Porto Alegre, Rio Grande do Sul (décadas de 1920-1950).

Por: Paula Andreatta Maduro.

2010 00/00/0000

Send to Kindle


Resumo

O presente estudo tem como objetivo identificar como ocorreu o processo histórico da prática do automobilismo de rua em Porto Alegre, no período de 1926 a 1956. A pesquisa foi sustentada em fontes impressas e orais, bem como na apresentação de fotografias disponibilizadas pelo acervo do Museu Brasileiro do Automobilismo, localizado na cidade de Passo Fundo, Rio Grande do Sul. Os resultados obtidos demonstram que o automobilismo de rua contribuiu para construir uma representação de modernidade, a partir do cenário esportivo, delineado em Porto Alegre. Esta prática teve seu início em meados da década de 1920, registrando a realização de um grande número de provas automobilísticas, na década de 1930, com a criação da segunda equipe de competição do Brasil, a Escuderia Galgos Brancos. Os gaúchos sofreram influência, nos traçados das provas e nos modelos de carro – as carreteras - dos países vizinhos Uruguai e Argentina, não só técnico, mas de pilotagem. No período de 1950, o Rio Grande do Sul torna-se polo do automobilismo nacional, com o maior número de provas realizadas e destaque para os pilotos gaúchos nas provas automobilísticas. O automobilismo estimulou a indústria nacional automobilística e de autopeças, estabelecendo em seus regulamentos a obrigatoriedade dos competidores usarem, em seus carros, componentes de fabricação nacional. Por fim, evidenciou-se que, no período estudado, o automobilismo estava inserido no imaginário dos gaúchos como uma prática de modernidade, paixão e vitórias dos ases do volante.

Endereço: http://www.lume.ufrgs.br/handle/10183/23722

Comentários


:-)





© 1996-2020 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.