Memórias da Colônia: Sociabilidades, Identidade e Prática das Artes Marciais Japonesas em São Paulo, na Primeira Metade do Século Xx

Por: Estefania Canguçu Knotz Fraga e Felipe Eduardo Ferreira Marta.

Projeto História. Revista do Programa de Estudos Pós-graduados em História - n.49 - 2014

Send to Kindle


Resumo

Ao se revisitar o período da introdução das Artes Marciais em São Paulo pelo imigrante japonês na primeira metade do século XX, são abertas novas perspectivas para o estudo da diversidade das práticas corporais no estado de São Paulo; constatação que torna-se o objeto do presente artigo. Partindo-se do trabalho com depoimentos de imigrantes japoneses – mestres de artes marciais – foi-nos possível perceber os modos como memória e história se cruzam e se instituem como vivências e práticas sociais. Dessa forma, pode-se ler nos rastros e nas marcas do passado narrado e nos limites do processo de refiguração da experiência vivida pelos depoentes, vestígios que se abrem para se compreenderem a vida comunitária, a importância dos laços familiares e o sentido da tradição presente na prática das artes marciais, quando tal prática oferece a possibilidade de compartilhar o sentimento de fidelidade dos migrantes nipônicos ao imperador do Japão.

Endereço: http://revistas.pucsp.br/index.php/revph/article/view/19750

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.