Menina de Ouro: Construção de Uma Feminilidade Não Normatizada

Por: , e Paula Nunes Chaves.

XVIII Congresso Brasileiro de Ciências do Esporte e V Conice - CONBRACE

Send to Kindle


Resumo

O recorte do texto centraliza a análise no filme Menina de Ouro (2005). A pesquisa tem caráter descritivo e abordagem qualitativa e objetiva destacar e discutir elementos que gererificam a prática do boxe na produção em tela, bem como discutir a construção de uma nova forma de ser feminino a partir do processo de virilização/aumento do volume muscular da personagem. Esse processo de tonificação muscular associado a uma arquitetura corporal musculosa e a uma despreocupação da personagem em mostrar-se feminina, nos faz pensar que a personagem não afirma em seu corpo, códigos de uma feminilidade tradicional. Portanto, o filme nos mostra para além da mulher viril, o alargamento das representações de feminilidades no cenário esportivo e legitima a possibilidade da expressão de uma feminilidade não normatizada a partir da visualização do corpo da boxeadora muscularmente potencializado.

Endereço: http://cbce.tempsite.ws/congressos/index.php/conbrace2013/5conice/paper/view/5564

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.