Metabolismo da Glutamina e Exercício Físico: Aspectos Gerais e Perspectivas

Por: Cinthia Maria Schöler e Mauricio Krause.

Revista Brasileira de Ciência & Movimento - v.25 - n.2 - 2017

Send to Kindle


Resumo

Apesar de não haver um consenso sobre os benefícios da suplementação de glutamina no desempenho físico de atletas, a utilização deste aminoácido como uma importante ferramenta no combate a imunossupressão ainda merece discussão. Indivíduos que realizam exercícios muito intensos e prolongados (extenuantes) podem desenvolver um quadro catabólico e pró-inflamatório que influencia diretamente as funções imunológicas e, consequentemente, pode alterar negativamente o desempenho físico. A suplementação de glutamina é altamente recomendada e utilizada em indivíduos "imunodeprimidos" e, por essa razão, seu uso como ferramenta imunomodulatória em atletas deve ser considerado. Neste contexto, discutiremos aqui, o possível papel desse aminoácido na resposta ao estresse celular de células imunológicas; sugerindo que a sua eficácia parece estar relacionada com os aumentos na formação de um importante antioxidante, a glutationa (GSH), e da indução das proteínas de choque térmico de 7kDa (HSP70), com ação anti-inflamatória.

Endereço: https://portalrevistas.ucb.br/index.php/RBCM/article/view/6840

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.