Metodologias Ativas na Formação do Professor de Educação Física

Por: Claudia Teresa Vieira de Souza e .

Praxis on Line - v.9 - n.18 - 2017

Send to Kindle


Resumo

O presente artigo discute o desenvolvimento e os desdobramentos da disciplina ‘Atividade Física e Promoção da Saúde’, no curso de Licenciatura em Educação Física, de uma Instituição de Ensino Superior (IES) e suas aproximações com as Metodologias Ativas de ensino. A disciplina foi idealizada baseando-se na Aprendizagem Baseada em Problemas (ABP) e na metodologia da problematização. As atividades de pesquisa teórica e de campo realizadas durante o desenvolvimento da disciplina provocaram discussões de fundamental importância para a compreensão dos limites e possibilidades da atuação do professor de Educação Física na promoção da saúde, em seus diferentes contextos de ação. A disciplina foi desenvolvida durante dois semestres consecutivos, gerando desdobramentos importantes para a formação de todos os sujeitos envolvidos. Somente “mergulhando” no campo, através de pesquisas, entrevistas e observações, foi possível fazer as reflexões necessárias à construção de uma análise crítica da referida atuação.

REFERÊNCIAS

ABENEFS. Manifesto ABENEFS: Alinhando a formação inicial em Educação Física às necessidades do setor saúde. Associação Brasileira de Ensino da Educação Física para a Saúde (ABENEFS), 2016. Disponível em www.abenefs.com. Acesso em 31/01/2016.

BERBEL, Neusi A.N. A problematização e a aprendizagem baseada em problemas. Interface-Comum. Saúde Educ.; v.2, n.2, p.139-154,1998.

_______. As metodologias ativas e a promoção da autonomia de estudantes. Semina: Ciências Sociais e Humanas, Londrina, v. 32, n. 1, p. 25-40, jan./jun. 2011.

BORGES, Marcos C. et al. Aprendizado baseado em problemas. Medicina, Ribeirão Preto, v.47, n.3, p. 301- 307, 2014. Disponível em http://revista.fmrp.usp.br/. Acesso em: 14 abr. 2016. BORGES, Tiago S.;

ALENCAR, Gidélia. Metodologias ativas na promoção da formação crítica do estudante: o uso das metodologias ativas como recurso didático na formação crítica do estudante do ensino superior. Cairu em Revista. Ano 03, n° 04, p. 119-143, 2014.

CECCIM, Ricardo B.; FEUERWERKER Laura C. M. Mudança na graduação das profissões de saúde sob o eixo da integralidade. Cad Saúde Pública; v.20, n.5, p.1400-1410, 2004.

CONTERNO, Solange F.R.; LOPES, Roseli E. Inovações do século passado: origens dos referenciais pedagógicos na formação profissional em saúde. Trab. Educ. Saúde, Rio de Janeiro, v. 11 n. 3, p. 503-523,set./dez. 2013.

CYRINO, Eliana G.; TORALLES-PEREIRA, Maria Lúcia. Trabalhando com estratégias de ensino-aprendizado por descoberta na área da saúde: a problematização e a aprendizagem baseada em problemas. Cad Saúde Pública; v.20, n.3, p.780-788, 2004.

DELLA BARBA, Patrícia C. S. et al. Formação inovadora em Terapia Ocupacional. Interface: Comunicação, Saúde, Educação, Botucatu, v. 16, n. 42, p. 829-842, 2012.

GARLET, Francieli R.; CARDONETTI, Vivien K.; OLIVEIRA, Marilda. A problematização como possibilidade avaliativa. Atos de Pesquisa em Educação, v. 9, n. 3, p. 662-680, 2014. 88 Luciana Santos Collier | Claudia Teresa Vieira de Souza Revista Práxis, v. 9, n. 18, dez., 2017

KOMATSU, Ricardo S.; ZANOLLI, Maurício B.; LIMA, Valéria V. Aprendizagem baseada em problemas. MARCONDES, E.; GONÇALVES, E. (orgs). Educação médica. São Paulo: Sarvier, p. 223-37, 1998.

MARTINEZ, Cláudia M.S.; DELLA BARBA, Patrícia C.S. Motivação de alunos de graduação em Terapia Ocupacional no processo de aprender a aprender. In: Congresso Internacional PBL 2010 - aprendizagem baseada em problemas e metodologias ativas de aprendizagem, 2010, São Paulo. Anais. v. R0231, p.1-8. São Paulo, 2010.

MITRE, Sandra M. et al. Metodologias ativas de ensino-aprendizagem na formação profissional em saúde: debates atuais. Ciência & Saúde Coletiva, Rio de Janeiro, v. 13, supl. 2, p. 2133-2144, 2008.

NETO, António J. Para uma didática das Ciências transdisciplinar: o contributo da Aprendizagem Baseada na Resolução de Problemas. Atas do Encontro sobre Educação em Ciências através da Aprendizagem Baseada na Resolução de Problemas. Braga, CIEd – UMinho, 2013.

PEDROSA, Ivanilda L. et al. Uso de metodologias ativas na formação técnica do agente comunitário de saúde. Trab. educ. saúde, Rio de Janeiro, v. 9, n. 2, p. 319-332, jul./out. 2011.

RIBEIRO, Iramara L.; JÚNIOR. Antônio M. Graduação em saúde, uma reflexão sobre ensino-aprendizado. Trab. educ. saúde. v.14 n.1, Rio de Janeiro, jan./mar. 2016.

SILVA, Luciana S. et al. Formação de profissionais críticos-reflexivos: o potencial das metodologias ativas de ensino aprendizagem e avaliação na aprendizagem significativa. Revista CIDUI. n.2, 2014. Disponível em www.cidui.org/revistacidui. Acesso em: 14 abr. 2016.

VASCONCELLOS, Maura. M. M.; BERBEL, Neusi. A. N.; OLIVEIRA, Cláudia. C. Formação de professores: o desafio de integrar estágio com ensino e pesquisa na graduação. Revista Brasileira de Estudos Pedagógicos, Brasília, v. 90, n. 226, p. 609-623, set./dez. 2009.

VIEIRA, Leila M. et al. Formação profissional e integração com a rede básica de saúde. Trab. educ. saúde. vol.14, nº 1, Rio de Janeiro, jan./mar, 2016.

ZANOTTO, Maria A.; ROSE, Tânia. Problematizar a Própria Realidade: análise de uma experiência de formação contínua. Rev Educação e Pesquisa; v. 29, n.1, p. 45-54, 2003.

Endereço: http://revistas.unifoa.edu.br/index.php/praxis/article/view/772

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.