Mídia, Esporte e Idolatria: o Jornal do Brasil e a Representação dos Atletas Brasileiros nos Jogos Olímpicos

Por: e Ronaldo George Helal.

XXXVII Congresso Brasileiro de Ciências da Comunicação - Intercom

Send to Kindle


Resumo

Sintetizamos nesse artigo os principais achados e questões teóricas apresentados na dissertação de Mestrado de Fausto Amaro, orientada por Ronaldo Helal e defendida em fevereiro de 2014 no Programa de Pós-graduação em Comunicação da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (PPGCom/Uerj) . De maneira ampla, abordamos a representação do herói olímpico no Jornal do Brasil na segunda metade do século XX. Nossa hipótese, seguindo a conclusão de Helal, Cabo e Marques (2009), era que, diferentemente das Copas do Mundo, nas Olimpíadas, os jornalistas esportivos se valeriam de um arcabouço textual distinto para descrever seus objetos de análise (os esportes e os atletas) e para construir histórias de vida. Verificamos a validade dessa afirmação tendo como corpus de investigação as edições do Caderno de Esportes do referido jornal ao longo das treze Olimpíadas da segunda metade do século XX – de Helsinque-1952 à Sydney-2000.

Endereço: http://www.intercom.org.br/papers/nacionais/2014/index.htm

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2018 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.