Mídia Esportiva e a Profissão de Treinador de Futebol: Estudo de Caso Sobre o Mundial de Clubes da Fifa

Por: Roberto Nascimento Braga da Silva.

2014 07/10/2014

Send to Kindle


Resumo

A relação do esporte como espetáculo e os meios de comunicação de massa no século XXI é indissociável. No Brasil, autoproclamado “país do futebol”, a população tem diariamente seu amor e ódio com esta modalidade permeado por estes meios. Neste âmbito, o treinador de futebol tem se tornado uma das principais figuras a ser noticiada, analisada e comentada. Em um país onde se considera haver 190 milhões de treinadores de futebol, todos estão sempre dispostos a fazer suas análises sobre a incompetência ou competência dos mesmos, com base no alto número de informação e análises veiculadas pela imprensa esportiva. Contudo, diversos estudiosos destacam que os meios de comunicação de massa realizam uma transmissão fragmentada e já interpretada dos fatos sociais. Além disso, com o objetivo de entreter, muitas vezes estes meios se furtam a uma análise baseada em argumentos criteriosos para analisar o fenômeno esportivo e seus agentes, entre eles, o treinador de futebol. Paralelamente a este cenário, a profissão de treinador de futebol ainda vive um momento conturbado em que as leis que a regulamentam se mostram incoerentes. Tendo em vista que um dos elementos importantes para que uma profissão se estabeleça em uma sociedade é exatamente o reconhecimento social conferido a ela, o presente estudo tem como objetivo analisar o conteúdo do discurso de programas televisivos sobre treinadores de futebol e, a partir disso, inferir como estes podem refletir no reconhecimento social desta profissão e dos grupos que buscam a legitimidade no exercício desta função, no Brasil. Palavras-chave: Mídia, Treinadores de Futebol, Profissão

Endereço: http://repositorio.unesp.br/handle/11449/126332

Ver Arquivo (PDF)

Tags: ,

Comentários


:-)





© 1996-2018 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.