Moda/indumentária em culturas juvenis : símbolos de comunicação e formação de identidades corporais provisórias em jovens de ensino médio.

Por: Antonio Galdino da Costa.

2006 16/02/2006

Send to Kindle


Resumo

Esta pesquisa tem como objetivo compreender a comunicação nas culturas juvenis, expressa por meio dos símbolos da moda/indumentária e adereços no ambiente escolar, levando em conta as questões socioculturais dos alunos, seus diferentes grupos e culturas, que podem ser comunicados em diferentes espaços na escola, também por meio das formas simbólicas. Evidenciar a existência destes grupos nos espaços escolares parece ser de suma necessidade, para que assim a escola possa percebê-los e, quiçá, procurar formas de interação e reconhecimento. É relevante que a escola, como espaço pedagógico, reconheça as diferentes formas de comunicação presentes no cotidiano das culturas juvenis, por meio da moda/indumentária, que é praticamente desconhecida no ambiente escolar, a não ser pela presença do uniforme. Neste sentido, procuramos analisar as questões relacionadas à juventude na perspectiva de um universo mais amplo, como uma categoria sociológica e historicamente construída. A pesquisa pode ser caracterizada como um estudo de observação participante, que se propôs a descrever e interpretar aspectos da comunicação simbólica, expressos na moda/indumentária e adereços, e sua implicação na constituição de grupos sociais dentro de um recorte específico do cotidiano cultural juvenil (âmbito escolar), a partir de aspectos do método proposto por Thompson (1995), que é a hermenêutica de profundidade. A busca é por elaborar um conhecimento provisório sobre o objeto pesquisado, com a premissa de ampliar e aprofundar o pouco que se sabe sobre o cotidiano juvenil. Os sujeitos da pesquisa são estudantes do Ensino Médio do Centro Federal de Educação Tecnológica de Santa Catarina, Unidade São José. Os procedimentos, instrumentos e técnicas de pesquisa utilizados para a elaboração do conhecimento, sobre a moda/indumentária nas culturas juvenis foram: a) observação participante; b) fotografia; e c) constituição de grupos focais. As observações foram todas registradas em um diário de campo. Os relatos apurados nos encontros com os grupos, somados com os registros no diário de campo, a partir de elementos percebidos no cotidiano escolar dos jovens, aliado ainda ao quadro teórico de referência e ao referencial teórico-metodológico, foram analisados a partir de eixos temáticos apontados como pontos de possíveis investigações e sugerem algumas considerações acerca da temática. O que a pesquisa aponta é a necessidade de a escola perceber o jovem como sujeito do seu cotidiano, inclusive o escolar, não se limitando a estipular normas e reconhecê-lo simplesmente no espaço/tempo das aulas.

Endereço: http://repositorio.ufsc.br/xmlui/handle/123456789/89073

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.