Modelagem para Detecção de Talentos Desportivos em Judocas

Por: Ana Patrícia Siqueira Tavares Falcão.

47 páginas. 2004 00/00/0000

Send to Kindle


Resumo

Objetivou-se criar modelos estatísticos para estimar a probabilidade de classificação em judocas da categoria juvenil em Campeonatos Pernambucano, NorteNordeste, Brasileiro e Sul-Americano. Os dados foram fornecidos pelo Centro de Excelência Esportiva (CENESP) localizado na Universidade de Pernambuco. Participaram 42 judocas do sexo masculino ligados à Federação Pernambucana de Judô. Para o desenvolvimento dos modelos foram utilizadas as variáveis: massa corporal, estatura, envergadura, dinamometria, agilidade, impulsão vertical, resistência abdominal localizada, teste de barra, wingate – peso, wingate – percentual de fadiga, tempo de prática, fase de treinamento e a informação se o atleta já havia sido ou não campeão Pernambucano, Norte-Nordeste, Brasileiro e Sul-Americano. A classificação do atleta foi relacionada com as variáveis através do modelo de regressão linear múltipla. Para selecionar as variáveis significativas (P<0,05), utilizou-se o processo de stepwise, associado à transformação de Box e Cox. Aplicou-se o teste de Shapiro-Wilks para verificar a normalidade dos dados. Os modelos foram avaliados também pela ANOVA, análise de resíduo e pelo teste de Durbin-Watson (D). As variáveis significativas para a classificação em campeonatos Pernambucano e Norte-Nordeste foram a envergadura, a fase de treinamento, o tempo de prática e a flexibilidade, com um R2 =98,37% e D=1,90. Para classificação no Brasileiro e Sul-Americano, fizeram-se presentes o tempo de prática, o teste de barra e a fase de treinamento, apresentado um R2 =97,29% e D=1,40. 

Ver Arquivo (PDF)

Comentários


:-)





© 1996-2019 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.