Send to Kindle


Resumo

A discussão refere-se há um possível modelo de aprendizagem dos praticantes da modalidade Skate. Essa modalidade tem sua gênese no continuum processo de individualização das sociedades diferenciadas, complexas e profundamente organizadas da segunda metade do século XX.50 Seus praticantes passaram a configurar uma tribo – tribo skatista – que se relaciona com outras formas de agrupamentos. Se a tribo skatista se constitui no processo de diferenciação e se relaciona com outros grupos sociais, em particular, com a escola que consideramos detentora de uma aprendizagem institucional, sistematizada, aceita e incorporada socialmente. Como seria uma forma de aprendizagem desta tribo que nasce na diferenciação do processo social e se faz presente na escola?51 Como os skatistas aprendem a experimentar e dividir seus comportamentos na vida prática? Propomos que o modelo de aprendizagem dos skatistas também pode ser sistematizado e técnico, e se diferencia pelos componentes: sociabilidade, ação motora e emoção. Objetivo é demonstrar empiricamente um modelo de aprendizagem da tribo skatista ligado a esses elementos básicos. Para tal utilizamos como fonte: revistas especializadas e observações realizadas na Pista de Skate em Piracicaba-SP.

Endereço: http://cev.org.br/biblioteca/anais-do-ix-congresso-brasileiro-de-historia-do-esporte-lazer-e-educacao-fisica-chelef

Tags: Nenhuma cadastrada :(

Comentários


:-)





© 1996-2021 Centro Esportivo Virtual - CEV.
O material veiculado neste site poderá ser livremente distribuído para fins não comerciais, segundo os termos da licença da Creative Commons.